0 comentários

Red Bull vitoriosa numa prova marcada pelo azar da Mercedes

por em 3 Outubro, 2016
 

Daniel Ricciardo e Max Verstappen conseguiram a primeira dobradinha da Red Bull Racing deste 2013, num Grande Prémio marcado por um vasto número de incidentes, como o que decorreu com Lewis Hamilton, que dominava a prova sem problemas, e que, sem qualquer tipo de aviso, acabou por terminar após a curva 1 da volta 41, altura em que o motor do Mercedes-AMG W07 Hybrid de Hamilton rebentou, uma situação invulgar para um motor Mercedes que tinha sido substituído antes do Grande Prémio da Bélgica, pela terceira vez esta época.

A reacção de Hamilton foi a esperada, explodindo em termos de comentários e afirmações, sobre o facto de ser o único piloto da equipa Mercedes-AMG a ter problemas de fiabilidade com os motores do seu monolugar. Com esta desistência, os dois veículos da Red-Bull disputaram entre si a vitória neste circuito, tendo sido o Australiano Daniel Ricciardo a vencer a prova, à frente de Verstappen, permitindo à Red Bull a conquistar a sua primeira dobradinha em 2016, e Ricciardo a conseguir a quarta vitória da sua carreira.

Já Nico Rosberg, que tinha iniciado a prova em segundo lugar, sofreu um toque de Sebastian Vettel, acabando por fazer um pião, manobra que o relegou para os últimos lugares (17ª posição). Vettel, por sua vez, partiu a suspensão dianteira, obrigando-o a abandonar a prova, e a ser penalizado com três posições para o arranque do próximo Grande Prémio, que decorrerá no Japão.

Apesar da situação, Rosberg realizou uma recuperação impressionante, tendo terminado a prova em terceiro lugar, apesar de ter sofrido uma penalização de 10 segundos por causa de uma ultrapassagem a Kimi Raikonnen, que os comissários da prova consideraram demasiado agressiva. Apesar da penalização, atribuída no final da prova, Rosberg conseguiu manter a terceira posição ainda com três segundos de vantagem face ao piloto Finlandês.

2016 Malaysian Grand Prix

A felicidade junto do piloto Australiano foi tal, que conseguiu contagiar os restantes pilotos do pódio ao ponto de os levar a beber champanhe do seu próprio sapato, situação que foi cumprida por Verstappen e por Rosberg, que ainda assim hesitou um pouco ao início, mas acabaria por ceder. Destaque ainda para a 300 prova realizada pelo piloto britânico Jenson Button, que conseguiu terminar a prova na 9ª posição, e para Jolyon Palmer, o piloto da Renault que ao finalizar em 10º, conseguiu conquistar o seu primeiro ponto na Fórmula 1.

Após este resultado, Rosberg consegue assim distanciar-se de Hamilton na luta pelo mundial de pilotos, acumulando agora um total de 288 pontos, uma vantagem de 23 pontos face aos 265 pontos de Lewis Hamilton. Já Ricciardo, com esta vitória, consegue distanciar-se de Raikkonen ao conseguir acumular 204 pontos, face aos 160 do piloto Finlandês. Em termos de construtores, a Mercedes-AMG continua a dominar com 553 pontos, adiando assim a conquista do Mundial de Construtores para o Grande Prémio do Japão (caso vença), visto a dobradinha da Red-Bull ter permitido à equipa Austríaca somar um total de 359 pontos. A Ferrari mantém-se na terceira posição, com 313 pontos.

2016 Malaysian Grand Prix