0 comentários

Volkswagen actualiza Golf

por em 4 Janeiro, 2017
 

O Volkswagen Golf da actual geração, lançado em 2012, acaba de receber um importante facelift, que introduzir um conjunto de actualizações que o tornam mais moderno, revestindo-o das mais recentes soluções tecnológicas do mercado. Revelado em público durante o Salão Automóvel de Los Angeles, o “novo” Golf mudou pouco em termos visuais, mas o suficiente para se diferenciar do actual, com a introdução de novas jantes, novos pára-choques com visual mais dinâmico e novos conjuntos ópticos, tanto dianteiros como traseiros, com uma nova assinatura visual mais moderna.

Internamente as mudanças são bem mais importantes que visuais, com a introdução de novas soluções tecnológicas, como o painel de instrumentos digital de 12 polegadas Volkswagen Digital Cockpit, já lançado anteriormente no Tiguan e Passat. Além do painel de instrumentos, o interior do renovado Golf estreia um conjunto de novas soluções de infoentretenimento, que podem ter um ecrã táctil com 9,2 polegadas, suportando ao mesmo tempo um sistema de controlo por gestos, à semelhança do que a BMW oferece no seu topo de gama, o Série 7. Naturalmente que este sistema está preparado para as mais recentes soluções de conectividade com dispositivos móveis, como Apple Car Play e Android Auto.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Em termos de assistência à condução, o novo Golf representa um salto gigantesco face ao modelo actualmente em comercialização, com a introdução de soluções como Front Assist com monitorização de peões, que permite travar automaticamente o veículo caso detecte a presença de peões à frente, ou o Traffic Jam Assist, que assume o controlo da viatura (aceleração, travagem e direcção), de forma totalmente autónoma, em situações de trânsito, até velocidades de 60 km/h.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Por fim temos a questão das motorizações que passam a ser mais eficientes do que nunca, com a introdução do novo 1.5 TSI (que substitui o actual 1.4 TSI), nas variantes EVO de 150 cavalos a gasolina com sistema ACT (desactivação de cilindros), e versão BlueMotion de 130 cavalos, que estreia um sistema de “coasting” que permite desligar o motor quando este roda em velocidade de cruzeiro. Passa a estar disponível, como entrada de gama, o novo 1.0 TSI de três cilindros de 85 cavalos, que coexistirá com o já conhecido (e brilhante) 1.0 TSI de 110 cavalos.

Para os adeptos do diesel, a gama continuará a recorrer ao conhecido 1.6 TDI e 2.0 TDI, nas versões de 115 cv para o primeiro modelo, e 150 cv para o segundo. As variantes mais desportivas recebem também uma ligeira actualização, com o conhecido 2.0 TSI de quatro cilindros no Golf GTI a receber um aumento de potência para 230 cv, 245 cv para a versão GTI Performance e 310 cv e 400 Nm para a versão de topo, o Golf R. Já as versões electrificadas, o Golf GTE recebe uma bateria de maior capacidade, daí a autonomia aumentar para os 50 km, estando o e-Golf totalmente eléctrico a anunciar agora 300 km de autonomia (ciclo NEDC) com uma carga completa.