0 comentários

Mazda MX-5 com versão RF de capota rígida, a partir de 29.840 euros

por em 31 Março, 2017
 

Fomos até Barcelona, a convite da Mazda Portugal, para conhecer o novo MX-5 RF (Retractable Fastback), um derivado do bem-sucedido MX-5 que dispensa a capota de lona tradicional por um sistema composto por três elementos rígidos de actuação eléctrica, que durante 13 segundos transforma o MX-5 RF num descapotável de formato similar a um modelo Targa.

Embora a capota fique totalmente recolhida, permanece um pequeno difusor que não cobre na totalidade o espaço aberto existente entre os pilares, bloqueando apenas o suficiente para garantir que a experiência de condução com a capota aberta não seja prejudicada, mesmo nas condições invulgares que registámos em Barcelona, onde as temperaturas chegaram a cair para os três graus negativos durante o dia.

O resultado visual do novo MX-5 RF poderá não agradar a todos, mas é certamente um visual distinto, revelando uma clara inspiração nos desportivos clássicos britânicos, que partilhavam com o modelo nipónico a fórmula de sucesso de redução de peso para garantir melhor comportamento dinâmico.

Embora os elementos sejam rígidos, o que acrescenta 45 kg ao peso total (face ao MX-5 normal), os engenheiros da Mazda conseguiram que a capota recolhida ocupe menos espaço que a solução de lona, permitindo assim garantir toda a capacidade da bagageira, embora esta continue a ser bastante limitada, com apenas 130 litros de capacidade.

Internamente não existem grandes, além de um novo acabamento em pele Auburn com pespontos em cinzento, que permitem melhorar o ambiente a bordo, ao ser aplicável não só nos envolventes bancos, como nas forras das portas e no veio central de todo o tablier. Continua presente a possibilidade de optar pelos excelentes bancos desportivos em Recaro, com secção interior em Alcantara, com as laterais em pele e pospontos a vermelho.

Em termos de equipamentos, continuam presentes todas as soluções de assistência à condução, sistemas de segurança e de infoentretenimento, podendo este último, que é operado através do comando rotativo, comandos por voz, ecrã táctil ou botões de atalho no volante, receber um sistema de som de 6 altifalantes ou sistema Bose de alto desempenho com 9 altifalantes, com dois deles alojados nos encostos de cabeça, para uma experiência mais envolvente, especialmente se gosta de circular com a capota aberta.

Este slideshow necessita de JavaScript.

As motorizações mantêm-se inalteradas, estando presentes os conhecidos blocos de quatro cilindros SKYACTIV-G de 1.5 e 2.0 litros, com 131 e 160 cavalos, respectivamente. A grande novidade é o facto de além da conhecida caixa manual de seis velocidades, disponível para ambas, a motorização de 2.0 pode receber uma nova caixa automática de seis velocidades.

Em termos de comportamento, e conforme pudemos comprovar nos arredores de Barcelona (como as estradas de montanha de Monserrat), os 45kg adicionais do MX-5 RF em nada comprometem o excelente dinamismo deste modelo. Com a capota fechada, nota-se uma ligeira melhoria em termos de comportamento, graças à rigidez adicional de toda a estrutura, tornando este modelo ainda mais envolvente e agradável (sim, é possível) que o roadster com capota de lona.

Este modelo já se encontra à venda em Portugal, com dois níveis de equipamento (Evolve, Excellence), podendo receber pacotes de equipamento adicionais, como o Pack Sport, que adiciona os amortecedores Bilstein, barra anti-aproximação e os já referidos bancos desportivos Recaro. Em termos de preços, está disponível a partir dos €29.840 para a versão 1.5 de 131 cavalos, €41.590 para a versão 2.0 de 160 cavalos, e €44.025 para a versão 2.0 Excellence com caixa automática.