0 comentários

Volkswagen renova e-Golf e Golf GTE

por em 22 Maio, 2017
 

Já se encontram disponíveis no mercado nacional as duas variantes electrificadas do Volkswagen Golf, que recebeu importantes alterações que os tornam ainda mais apetecíveis, especialmente para utilizadores profissionais, empresas e empresários em nome individual (graças aos actuais benefícios fiscais em vigor).

Além das óbvias alterações que gama Golf recebeu recentemente com o restyling (veja aqui), estes modelos recebem igualmente um novo visual mais atraente, através da aplicação de novos pára-choques, grelha e faróis e farolins LED de série, sendo que no Golf GTE os indicadores de direcção são dinâmicos.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Se por fora as mudanças são de pormenor, no interior as mudanças são mais significativas, através da introdução do painel de instrumentos completamente digital “Active Info Display”, novo sistema de infoentretenimento Discovery Pro de série, com ecrã táctil de 9,2 polegadas, com navegação e controlo por gestos, e pelos novos sistemas de assistência em condução, no qual se incluí o sistema de assistência em zonas de grande tráfego, que transforma os novos Golf GTE e e-Golf em modelos semiautónomos, no tráfego urbano a uma velocidade máxima de 60 km/h.

Em termos de motorizações, o Golf GTE mantém a combinação de um motor 1.4 TSI de 150 cavalos com um motor eléctrico de 75 kW (102cv), que totalizam um rendimento combinado de 204 cv, garantindo assim um desempenho equiparável a um automóvel desportivo do mesmo segmento. O elemento que sofreu mais alterações foi no conjunto de baterias, que permitem agora uma condução completamente eléctrica (através do modo e-mode) que pode atingir os 50 km, permitindo assim ao Golf GTE garantir um consumo combinado de 1,8 l/100km, o que corresponde a 40 g/km de emissões CO2.

Já no e-Golf, a Volkswagen alterou o motor eléctrico para um modelo mais eficaz, agora com 100 kW de potência (136 cv), capaz de debitar 290 Nm de binário máximo. Além do aumento de potência do motor, também as baterias foram substituídas por modelos com maior capacidade energética, passando dos anteriores 24,2 kWh para 35,8 kWh, garantindo assim um aumento da autonomia total de 190 para 300 km/h (segundo norma NEDC).

Para garantir a preservação da bateria, a Volkswagen aplicou uma limitação na velocidade máxima (150 km/h), estando o consumo médio inalterado nos 12,7 kWh/100 km. Pudemos comprovar as melhorias introduzidas no e-Golf (tanto de motor como de autonomia da bateria) através de um percurso criado pelo importador nacional, entre Lisboa e Comporta.

Com o aumento da capacidade da bateria, também os valores de carregamento tiveram que ser adaptados, sendo necessário 13h e 15 minutos para um carregamento de 80% da bateria numa tomada de corrente convencional, valor esse que reduz significativamente para 4 horas e 15 minutos caso utilize uma estação de carregamento de 7,2 kW, ou 45 minutos caso pretenda usar um sistema CSS (Combined Charging System) de 40 kW.

Poderá encomendar os novos Volskwagen e-Golf e Golf GTE em qualquer concessionário da rede oficial em Portugal com preços a partir de 40.461 euros para o e-Golf e 44.691 euros para o Golf GTE.