Cockpit
355 visualizações 0 comentários

Kia Picanto 1.0 MPI EX – Argumentos de peso

por em 24 Julho, 2017
 

Lançado originalmente em 2004, o pequeno Kia Picanto chega-nos agora à sua terceira geração, num modelo que prima pela excelente oferta em termos de equipamento, conforto, espaço a bordo e qualidade de construção, invulgar para o segmento para o qual se dirige, ao qual se junta o argumento de peso que a Kia dispõe no nosso mercado, os 7 anos de garantia ou 150 mil quilómetros em todos os seus modelos.

É certo que os rivais são cada vez mais e mais fortes, mas a Kia não se assusta, e arrisca mesmo em lançar uma nova geração do Picanto sem um dos mais fortes argumentos para os mercados do sul da Europa, o abandono da motorização a GPL. Felizmente as novas motorizações estão mais eficazes, e espera-se a chegada da nova motorização 1.0 T-GCI de 100 cavalos.

Para conhecermos o novo Picanto, experimentámos aquela que será, estima-se, a versão mais vendida em Portugal, com o nível de equipamento intermédio EX e motorização 1.0 MPI de três cilindros a gasolina com 67 cavalos de potência. Esta motorização revelou estar perfeitamente adequada para as dimensões e peso do novo Picanto (menos 21 kg que o anterior), embora revele as suas limitações em termos de poder de aceleração.

Felizmente a Kia conseguiu melhorar o funcionamento desta motorização, sendo esta mais eficaz (a marca anuncia 4,4 l/100km), e significativamente mais silenciosa. É claro que o reforço na insonorização do habitáculo contribuiu bastante para este último ponto, tornando a sua utilização bem mais agradável. Em termos de comportamento, o novo Picanto foi igualmente melhorado, tendo perdido o comportamento algo exagerado em termos de adornar da carroçaria, graças a diversas alterações em termos de suspensão.

Essas alterações estão relacionadas com o redesenhar da barra de torção, que recebe novos braços de ancoramento e ficou mais leve sem perder rigidez, bem como a barra estabilizadora dianteira, que além de ter sido reforçada, passou a estar colocada numa posição mais baixa. Estas alterações, em conjunto com o novo posicionamento do motor, mais atrás do eixo dianteiro, garantem maior agilidade.

Em termos de interiores, este é um dos pontos onde o Picanto mais melhorou, seja a nível da qualidade dos materiais usados como da construção. O espaço melhorou significativamente, graças à maior distância entre os eixos e à colocação das rodas nas extremidades da carroçaria, passando a bagageira a tornar-se na melhor do segmento, ao oferecer 255 litros de capacidade, podendo chegar aos 1010 litros através do rebatimento dos bancos traseiros (60:40).

Neste nível de equipamento EX, o Picanto conta já com algum equipamento bastante interessante, como ar condicionado manual, rádio com conectividade por Bluetooth, USB e Aux. Se desejar, poderá optar pelo Pack Navigation, que por 600 euros recebe um ecrã táctil de 7 polegadas com navegação, ideal para tirar partido da câmara traseira de estacionamento, incluída neste pacote. Igualmente como opcional existe o sistema de Travagem Autónoma de Emergência (AEB) por 450 euros, ideal para situações de emergência em ambientes urbanos.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Ficha Técnica

Motor Prestações
Tipo Três cilindros em linha Velocidade Máxima 161 km/h
Capacidade 998 cc Aceleração (0-100 km/h) 14,3 s
Potência 67 cv (5500 rpm) Consumos (litros/100 km)
Binário 96 Nm (3500 rpm) Urbano (anunciado) 5,6
Transmissão Extra-urbano (anunciado) 3,7
Tracção Dianteira Combinado (anunciada) 4,4
Caixa Manual de cinco velocidades Emissões CO2 101 g/km
Chassis Preço
Dimensões (Comp. / Larg. / Alt.) 3595 / 1595 / 1485 mm Valor base €13 220
Peso 958 kg Valor viatura testada €13 920
Bagageira 255 / 1010 litros I.U.C. €100.08
Detalhes
 
Marca
Combustível
Positivos

- Melhoria na construção e nos materiais usados
- Melhor comportamento dinâmico
- Espaço a bordo

Negativos

- Desempenho do motor 1.0 MPI

Pontuação Motor+
 
Design
7.5

 
Interior
8.0

 
Desempenho
6.0

 
Consumos
7.5

 
Equipamento
7.0

 
Preço
8.0

Pontuação Final
7.3

Vote
Pontuação do Leitor
 
Design
8.5

 
Interior
8.1

 
Desempenho
8.1

 
Consumos
7.0

 
Equipamento
7.2

 
Preço
7.2

Pontuação do Leitor
2pontuações
7.7

Acabou de pontuar

Resumo
 

O novo Kia Picanto, embora não seja visualmente muito distinto da anterior geração, recebeu melhorias importantes que o tornam num dos modelos mais apetecíveis do segmento, com uma significativa melhoria em termos de espaço a bordo e na qualidade de construção e dos materiais, ao qual se associa a ímpar garantia de 7 anos da marca coreana. Porém, se acha que esta motorização 1.0 MPI de 67 cavalos são insuficientes para si, recomendamos que aguarde pela versão 1.0 T-GDI de 100 cavalos, que tornará o Picanto num modelo bem mais divertido de conduzir.

Seja o primeiro a comentar!
 
Deixe um comentário

 

Deixe uma resposta