Cockpit
947 visualizações 0 comentários

Mazda 3 CS 1.5 SKYACTIV-D Excellence – A solução que faltava

por em 17 Outubro, 2016
 

Apesar de não se tratar de um modelo novo no mercado nacional, a introdução da aguardada motorização diesel 1.5 SKYACTIV-D ao Mazda 3 permitiu à sucursal nacional do fabricante japonês realizar uma espécie de reintrodução e reapresentação deste modelo, que recebe ao mesmo tempo uma nova versão com a introdução da carroçaria de três volumes. Trata-se de um verdadeiro dois em um, tendo o modelo testado reunido todas essas novidades.

Na altura de lançamento do modelo original, fiquei convencido de grande parte das capacidades deste modelo, especialmente em termos de conforto, comportamento e bom nível de equipamento de série, mas faltava uma motorização diesel para se poder vingar no mercado nacional, visto este modelo estar limitado a um SKYACTIV-G 1.5 a gasolina atmosférico de 100 cavalos, que como deverá imaginar, não era capaz de proporcionar momentos muito entusiasmantes, nem de consumos particularmente notáveis.

Felizmente com a introdução desta motorização diesel, introduzida inicialmente no brilhante CX-3, a situação mudou de figura, e de que maneira. Para começarmos temos o facto de esta motorização utilizar o mesmo principio que o 2.2 SKYACTIV-D, ao trabalhar com uma taxa de compressão impressionantemente baixa para um motor a diesel, tornando-o (quase) tão suave e silencioso quanto um motor equivalente a gasolina.

Capaz de debitar 105 cavalos de potência às 4000 rpm, este motor tem a particularidade de registar um consumo de apenas 3,8 litros por cada 10 quilómetros, um valor não muito distante dos valores registados durante o período de ensaio, sem que isso implique ao uso de uma condução demasiado cuidadosa. Por ter sido utilizada a nova versão de carroçaria CS (Coupé Style), a Mazda apenas permite a utilização da caixa manual de seis velocidades com esta motorização, sendo possível optar pela caixa automática de seis velocidades na versão hatchback, mas é de esperar um aumento tanto dos consumos como das emissões de CO2.

Relativamente à nova variante de carroçaria, apesar de ela ser, na prática, uma solução de três volumes, na realidade é que as linhas proporcionais acabam por minimizar o impacto do crescimento da bagageira nas linhas do Mazda 3, tornando-o surpreendentemente compacto, sem que isso implique alterar qualquer uma das valências da versão Hatchback, como o facto de ser um dos modelos mais leve e bem equipado do segmento C.

A título de exemplo, veja o caso do Active Driving Display, um dos primeiros sistemas head-up display do segmento, o painel de instrumentos compacto e o sistema de infoentretenimento composto por um ecrã LCD a cores de sete polegadas táctil, podendo as suas funções ser geridas não só pelo já referido ecrã táctil como pelo comando rotativo, colocado junto do manípulo do travão de mão, e pelo sistema de comandos de voz, que curiosamente suporta o Português, ao contrário de grande parte dos sistemas de fabricantes de segmentos superiores.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Ficha Técnica

Motor Prestações
Tipo Quatro cilindros em linha Velocidade Máxima 186 km/h
Capacidade 1499 cc Aceleração (0-100 km/h) 11,0 s
Potência 104 cv (4000 rpm) Consumos (litros/100 km)
Binário 270 Nm (1600 rpm) Urbano (anunciado) 4,3
Transmissão Extra-urbano (anunciado) 3,5
Tracção Dianteira Combinado (anunciada) 3,8
Caixa Manual de 6 velocidades Emissões CO2 99 g/km
Chassis Preço
Dimensões (Comp. / Larg. / Alt.) 4580 / 1795 / 1450 mm Valor base €24 364
Peso 1265 kg Valor viatura testada €29 574
Bagageira 419 litros I.U.C. €143.17
Detalhes
 
Marca
Combustível
Positivos

- Conforto
- Motor eficaz
- Visual atraente
- Qualidade dos materiais
- Nível de equipamento

Negativos

- Nem toda a gente poderá gostar da versão de três volumes
- Motor eficaz mas pouco emotivo

Pontuação Motor+
 
Design
7.5

 
Interior
7.5

 
Desempenho
6.5

 
Consumos
8.0

 
Equipamento
7.5

 
Preço
7.5

Pontuação Final
7.4

Vote
Pontuação do Leitor
 
Design
8.6

 
Interior
9.8

 
Desempenho
6.7

 
Consumos
8.6

 
Equipamento
8.3

 
Preço
6.8

Pontuação do Leitor
4pontuações
8.1

Acabou de pontuar

Resumo
 

Com o lançamento destas duas novidades, o Mazda 3 passa a reunir, finalmente, os argumentos que precisava para poder ser considerado como uma alternativa aos líderes do segmento. Esta motorização da Mazda, embora não seja a mais potente e entusiasmante do mercado, destaca-se por ser uma das mais eficazes, suaves e lineares.

Seja o primeiro a comentar!
 
Deixe um comentário

 

Deixe uma resposta