Salão de jogos
1573 visualizações 0 comentários

F1 2015 – Realismo em Pista

por em 10 Novembro, 2015
 

Com F1 2015, a Codemasters consegue assim lançar o primeiro simulador da modalidade máxima do desporto automóvel criado a pensar nas consolas de nova geração, aproveitando em pleno as fenomenais capacidades do novo motor de jogo EGO, que consegue recriar com um realismo impressionante não só a experiência de condução de um Fórmula 1 como todo o ambiente em redor das pistas, sempre em gloriosos 60 fotogramas por segundo.

Naturalmente que após a instalação do jogo na Xbox One, o Mónaco foi imediatamente a primeira pista escolhida e a imagem de loading, com a curva da Tabac ao pôr-do-sol com belíssimos iates na marina e as bancadas cheias de espectadores foi o suficiente para nos deixar apaixonados com o grafismo.

Toda a envolvência e a precisão de todos os detalhes rapidamente nos convencem das qualidades deste novo motor gráfico, especialmente quando optamos pelo modo carreira, onde somos brindados com autênticas emissões televisivas (tal é o realismo) dos pilotos a descansar, descontrair, em conversa com os técnicos e nos monolugares.

Mas nem tudo é perfeito em F1 2015, e é aqui que começam os problemas. Embora seja ultra realista, existem menos opções de jogo (Season, Pro Season, Time Trial, Quick Race e Multiplayer), porém o modo Pro Season apresenta-se como a grande novidade, uma vez que permite recriar a experiência real de ser piloto de uma das equipas, uma vez que os treinos, qualificação e corrida passam a ter a duração real, com a agravante de só ter disponível a vista de capacete, sem qualquer auxílio visual ou na condução (adeus ABS e controlo de tracção).

Infelizmente no modo carreira tornou-se impossível criar um piloto de raiz, como nos títulos anteriores, sendo obrigatório escolher um dos 20 pilotos da presente época, ou então, se preferir, optar pela época de 2014, sendo dada a hipótese de correr com os pilotos, monolugares e pistas da anterior época.

De resto, temos um som que tenta ser mais realista, mas menos apaixonante que o habitual (culpa do ruído ridículo dos actuais Fórmula 1), com a possibilidade de, na versão Xbox One e PlayStation 4, usar o sistema de reconhecimento de voz para falar com os engenheiros durante a corrida para pedir informações ou requisitar troca de pneus na próxima paragem na boxe. Tanto a condução dos monolugares como a inteligência artificial também melhoraram significativamente, sendo não só mais difícil de conduzir (especialmente à chuva), estando os restantes pilotos mais realistas a pressionar, a defender as suas posições e até nos erros que cometem.

Pontos positivos

- Grafismo
- Inteligência Artificial
- Realismo na condução

Pontos negativos

- Dificuldade para principiantes

Pontuação Motor+
 
Gráficos
9.0

 
Som
7.0

 
Jogabilidade
8.0

 
Nível de vício
7.0

Pontuação Final
7.9

Vote
Pontuação do Leitor
 
Gráficos

 
Som

 
Jogabilidade

 
Nível de vício
8.7

Pontuação do Leitor
8.7

Acabou de pontuar

Resumo
 

Com F1 2015, a Codemasters lançou aquele que é o melhor simulador de Fórmula 1 do mercado em termos visuais, de inteligência artificial e do realismo dos controlos, especialmente quando combinado com as novidades deste título, como conduzir à chuva. Porém, o desaparecimento de alguns modos, bem como da impossibilidade de criarmos um modo carreira de origem poderá não agradar a todos.

Seja o primeiro a comentar!
 
Deixe um comentário

 

Deixe uma resposta