Cockpit
131 visualizações 0 comentários

Mazda MX-5 SKYACTIV-G 1.5 RF Excellence – Pequeno (e deslumbrante) Targa

por em 13 Novembro, 2017
 

No início do ano estive em Barcelona, a convite da Mazda Portugal, para conhecermos o novo Mazda MX-5 RF durante a apresentação internacional desse mesmo modelo (veja aqui), tendo tido a oportunidade de realizar percursos que permitiram explorar o excelente comportamento desta nova versão do mítico Mazda MX-5. De seu nome RF, que é abreviação para Retractable Fastback, esta versão diferencia-se do modelo de capota de lona por possuir uma capota rígida de actuação mecânica, que demora 13 segundos a abrir totalmente.

Mas além da diferença óbvia no topo de material utilizado na capota, o MX-5 RF diferencia-se pela aplicação de um pilar B rígido, colocado logo atrás do habitáculo, que permite que, com a capota recolhida, o habitáculo esteja protegido, como se de um modelo Targa se tratasse. Poderá parecer um detalhe mínimo, mas durante os três graus negativos presentes durante a apresentação (fruto de uma frente fria polar que invadiu a Europa durante o mês de Janeiro), esta ligeira protecção serviu na perfeição para garantir algum conforto nestas condições extremas, embora estivesse devidamente agasalhado com um bom blusão e um caloroso gorro para a cabeça.

Estranhamente o período de ensaio que agendei com a Mazda Portugal calhou numa das poucas semanas mais frescas após o período de Verão, levando novamente a confirmar o quanto esta versão RF permite que usemos o Mazda MX-5 mais vezes sem capota, visto garantir maior conforto no interior. Por se tratar de uma solução que implicou algumas alterações em termos estruturais e do próprio mecanismo da capota, esta versão RF vê o seu peso subir em 45 kg face à versão com capota de lona, tendo o compartimento da bagageira permanecido praticamente intacta, ao diminuir dos 130 para 127 litros.

Claro que a aplicação de uma capota rígida mecânica, o MX-5 RF sofreu ligeiras alterações que o tornam, em termos de desempenho, menos apetecível que a versão normal, como o ligeiro aumento no tempo de aceleração dos 0-100 km/h em 0,3 segundos, e uma redução na velocidade máxima, de 204 para 203 km/h. A nível de consumos também assistimos a ligeiras alterações, embora insignificantes para o dia a dia, como o consumo misto subir de 6,0 para 6,1 l/100km, e as emissões de CO2 de 139 para 142 g/km.

De resto, tirando a questão visual, o funcionamento do mecanismo da capota rígida e o melhor isolamento térmico e acústico que a capota de lona, não existem grandes diferenças para o MX-5 tradicional, o que é, só por si, excelente, visto que o pequeno roadster produzido em Hiroshima é um dos mais divertidos e eficazes do mercado. A precisão da direcção e do funcionamento da caixa de velocidades (manual) continuam a ser uma referência, tal como o impressionante motor SKYACTIV-G 1.5, que embora disponha de uma cilindrada tão baixa e sem recurso à sobrealimentação, garante um andamento muito interessante e consumos surpreendentemente baixos, não muito diferentes dos anunciados.

É impressionante a rotatividade deste pequeno motor de quatro cilindros e 1,5 litros de cilindrada, que pede-nos para puxarmos por ele, de forma a que ele nos possa disponibilizar tudo o que tem para dar, como os 131 cavalos de potência, disponível às 7000 rpm. Falta apenas referir que a versão testada, além de uma combinação de cores muito agradável, em branco pérola com elementos em preto a fazer contraste (como as jantes), vinha equipado com os excelentes bancos desportivos da Recaro, em pele e alcantara, com o sistema de som BOSE embutido nos encostos de cabeça.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Ficha Técnica

Motor Prestações
Tipo Quatro cilindros em linha Velocidade Máxima 203 km/h
Capacidade 1496 cc Aceleração (0-100 km/h) 8,6 s
Potência 131 cv (7000 rpm) Consumos (litros/100 km)
Binário 150 Nm (4800 rpm) Cidade (anunciado) 8,1
Transmissão Estrada (anunciado) 4,9
Tracção Traseira Média (anunciada) 6,1
Caixa Manual de seis velocidades Emissões Co2 142 g/km
Chassis Preço
Dimensões (Comp. / Alt. / Larg.) 3915 / 1230 / 1735 mm Valor base €29 841
Peso 1265 Kg Valor viatura testada €33 841
Bagageira 127 litros I.U.C. €168.98
Detalhes
 
Marca
Combustível
Positivos

- Visual deslumbrante
- Comportamento dinâmico
- Motorização eficaz
- Preço acessível

Negativos

- Visual pode não ser do agrado de todos

Pontuação Motor+
 
Design
9.0

 
Interior
8.5

 
Desempenho
7.5

 
Consumos
7.0

 
Equipamento
8.0

 
Preço
8.0

Pontuação Final
8.0

Vote
Pontuação do Leitor
 
Design
9.6

 
Interior
9.1

 
Desempenho
9.5

 
Consumos
7.0

 
Equipamento
9.0

 
Preço
8.9

Pontuação do Leitor
1pontuação
8.9

Acabou de pontuar

Resumo
 

Acima de tudo, com a versão RF o Mazda MX-5 fica ainda mais deslumbrante, embora reconheça que nem todos possam adorar o resultado visual final como nós. As alterações face à versão com capota de lona são insignificantes, tanto em consumos como desempenho, mas em termos práticos o MX-5 consegue assim ser mais confortável nos dias em que o sol teima em não querer aparecer.

Seja o primeiro a comentar!
 
Deixe um comentário

 

Deixe uma resposta