Secções

Notícias

Ensaios

Aviões

Detectados novos problemas no radar do F-35 com resolução hilariante

Após um atribulado período de estudo e desenvolvimento, o caça F-35 da Lockheed Martin continua a surpreender com os seus problemas de funcionamento e de resolução dos mesmos. Desta vez foi identificado um grave problema no funcionamento do seu sistema de radar, tendo sido encontrada uma resolução que é, no mínimo, hilariante (desde que não sejamos o piloto).

Segundo o General Jeffrey Harrigian da USAF (Força Aérea Norte Americana), o sistema de radar do F-35 poderá emitir uma mensagem de erro sobre degradação das capacidades do radar, ou simplesmente falha do radar, o que irá obrigar ao piloto a ter que reiniciar o sistema.

Parece uma anedota, mas não é, especialmente se tivermos em conta que está a ser desenvolvido desde 2006 e que o programa de desenvolvimento do mesmo já superou a módica quantia de um trilião de dólares. Como se isto não bastasse, o Pentágono já emitiu um relatório oficial (aqui), bastante extenso por sinal, com a listagem de todas as falhas e deficiências já detectadas nas aeronaves produzidas para teste.

Grande parte das falhas detectadas são derivadas a problemas de software, muitas delas relacionadas com os sistemas de armamento e detecção de ameaças, bem como de comunicação, que poderão tornar, numa situação de emergência, tornar a aeronave limitada na suas capacidades de responder a um ataque de forças inimigas. Resumindo e concluindo, a possibilidade de uma aeronave que custa mais de 116 milhões de dólares (foram os custos de desenvolvimento) de ser ultrapassada por um caça supostamente antiquado é enorme, devido aos avultados problemas de software da mesma.

Como se isto não bastasse, falta à Lockheed Martin e à Força Aérea Norte Americana resolverem todas as falhas detectadas a nível de software, dos sistemas de navegação e de voo, bem como de darem início aos testes de resistência a hacking, uma situação que poderá ser a gota de água para o Pentágono.

Gustavo Dias