Secções

Notícias

Ensaios

Notícias

Renault oficializa Clio R.S. 16

Depois de alguns teasers, a Renault Sport revelou, durante o Grande Prémio do Mónaco, o novo Clio R.S. 16, um concept-car que concentra num só veículo todo o know-how da divisão desportiva do fabricante francês. Criado para celebrar o 40º aniversário da divisão desportiva, bem como do seu regresso à Fórmula 1 como escuderia, este modelo destaca-se por acolher o motor do Mégane R.S. Trophy num chassis de um Renault Clio, embora devidamente adaptado.

Como tal, a Renault teve que adaptar o chassis do Clio para caber o bloco de quatro cilindros 2.0 turbo de 275cv, bem como o respectivo sistema de refrigeração e a caixa de seis velocidades manual. Igualmente adaptado foi o sistema de escape, sendo este composto por uma linha completa com dupla saída de escape da Akrapovic, bem como toda a electrónica, que teve que ser adaptada para os sistemas electrónicos existentes no Clio, que são provenientes de outra arquitectura.

Nem a suspensão se manteve inalterada, tendo o Clio R.S. 16 recebido os conjuntos amortecedor/mola do Mégane R.S. 275 Trophy-R, bem como o sistema de travagem, composto por discos de aço de 350mm montados em cubos de roda de alumínio. No trem traseiro foi aplicada a solução do Clio R3T, a versão de rali do Clio R.S. Até os guarda-lamas tiveram que ser adaptados, para poderem receber as rodas de 19 polegadas, visto a carroçaria inicial tinha sido concebida para suportar rodas abaixo das 18 polegadas.

Para expressar no design todo o empenho técnico realizado neste modelo, o designer Franck Le Gall decidiu manter-se fiel à dinâmica do Clio R.S., reforçando apenas a sua expressividade. Além das já referidas jantes de 19 polegadas, que obrigou a um alargamento da carroçaria (recorrendo a extensões em material compósito nos guarda-lamas), este recebeu um novo difusor traseiro, aileron traseiro similar ao usado no Clio Cup.

Este slideshow necessita de JavaScript.

A dianteira recebeu um novo visual, privilegiando assim a quantidade de ar fresco fornecida ao motor, sendo esta reforçada pela presença de uma nova lâmina no pára-choques, outra herança do Mégane R.S. 275 Trophy-R. Para finalizar a imagem deste concept-car, foram aplicados outros elementos, como a cor Amarelo Sirius, utilizada nos monolugares da Renault Sports Formula One Team, jantes Speedline Turini pretas com pneus Michelin Pilot Sport SP2 e inscrição Renault Sport no tejadilho, bem como o stripping nas laterais.

No interior destaca-se a aplicação de bancos do tipo baquet com arnês de segurança de seis pontos, tendo sido removido o banco traseiro e o sistema de ar condicionado, como forma de permitir reduzir significativamente o peso do veículo. Este modelo, depois de concluído, esteve em prova em diversos centros de testes, como o de Aubevoye, onde David Praschl, o piloto responsável pelo desenvolvimento deste modelo, teve a oportunidade de dar o seu feedback:

“Ao volante, o Clio R.S.16 revelou-se rapidamente muito dinâmico graças às qualidades do chassis e dos pneus Michelin”. “O aumento do binário adequa-se perfeitamente ao trem dianteiro de pivot independente, o que não nos surpreende porque é uma tecnologia desenvolvida pela Renault Sport há uma dezena de anos. Se tivesse de comparar o Clio R.S.16 com o Mégane R.S. 275 Trophy-R, eu diria que a inércia é menor no Clio. E é lógico, porque o automóvel é mais compacto e, por conseguinte, mais fácil de controlar seja qual for o tipo de condutor. A agilidade e a progressividade do Clio R.S.16 fazem lembrar o Clio III Cup, que era um carro muito apreciado pelos pilotos em competição. Além disso, é muito seguro, graças à sua estabilidade e à eficácia do sistema de travagem. É, realmente, uma condução apaixonante! Agora só é preciso activar o cronómetro para provar que é o mais eficiente dos Renault Sport…”

Este slideshow necessita de JavaScript.