0 comentários

Boeing 747 mais antigo em actividade realizou a sua última viagem

por em 25 Agosto, 2017
 

A General Electric Aviation (GE Aviation) despede-se do seu Boeing 747-100 com um pequeno vídeo que demonstra na perfeição qual foi o seu trabalho na GE Aviation, desde que foi adquirido à Pan American Airlines. Foi o 25º 747-100 a ser fabricado e entrou ao serviço em 1970, tendo voado mais de 18 mil voos, até ter sido adquirido em 1991, altura em que a Pan American Airlines entrou na bancarrota.

Este 747-100, que voa há mais de 47 anos, tem sido usado pela GE Aviation como “test-bed” dos seus motores, ou seja, tem sido usado como base para teste dos mais variados motores desenvolvidos pela GE Aviation. A escolha desta aeronave deve-se à excelente facilidade de constrolar a aeronave, graças à enorme cauda e gigantesco leme de direccção. Esta é a razão pelo qual também a Pratt & Whitney e a Rolls Royce utilizam um 747SP e um 747-200, respectivamente.

Por estas razões, este Boeing 747-100 foi utilizado inúmeras vezes em configurações invulgares, desde o uso de apenas três motores, como cinco. Para suportar os testes, que em alguns casos implicavam a montagem de motores significativamente maiores que os usados originalmente, a GE Aviation teve que reforçar a estrutura da asa esquerda. Internamente o avião ficou intacto, mantendo a configuração de lugares de primeira classe e executiva, tal como usado anteriormente pela Pan American.

Ao longo dos 26 anos ao serviço da GE Aviation, este Boeing 747-100 testou 11 tipos de motores distintos, tendo voado cerca 775 ciclos de testes por motor. Porém, sem explicarem a razão, a GE Aviation anunciou que o seu último voo foi realizado em Janeiro do presente ano, junto ao centro de operações em Victorville, na Califórnia.

Esta despedida não representa o fim dos programas de teste com Boeing 747, visto a GE Aviation ter adquirido em 2010 um 747-400 à Japan Airlines, que será usado para continuar o desenvolvimento dos actuais motores e futuros modelos, como o GE9X, o motor que será usado nos futuros Boeing 777-8 e 777-9. Este motor, o GE9X, será uma versão mais evoluída do actual GE90, considerado o maior e mais poderoso motor de avião do mundo.

Mais artigos para si