Secções

Notícias

Ensaios

Aviões

Boeing 787 Dreamliner bate recorde subsónico durante travessia do Atlântico

O Boeing 787-9 da Norwegian conseguiu bater o recorde de voo subsónico durante a ligação entre Nova Iorque e Londres, ao conseguir realizar a viagem em apenas 5 horas e 13 minutos

Durante o dia 15 de Janeiro, 284 passageiros que voavam na companhia aérea low-cost Norwegian, puderam participar num momento da história da aviação, ao participarem no voo DY 7014, que liga diariamente a cidade de Nova Iorque a Londres.

Este voo, que foi realizado por um Boeing 787-9 Dreamlines, teve a particularidade de percorrer esta distância num tempo recorde de 5 horas e 13 minutos, tornando-o assim no voo subsónico mais rápido de sempre (abaixo da velocidade do som).

Segundo o comandante da aeronave, Harold van Dam: “É um prazer voar com o Boeing 787 Dreamlines e é uma sensação extraordinária saber que batemos um novo recorde com este tipo de avião. Estivemos realmente no ar por pouco mais de cinco horas e, não fossem as turbulências previstas a menor altitude, poderíamos ter voado ainda mais rápido“.

Comandante do Voo DY 7014 da Norwegian – Harold Van Dam

A explicação para o sucedido deve-se ao aproveitamento dos ventos fortes sobre o Atlântico Norte, que chegaram a atingir os 326 km/h, permitiram impulsionar o Boeing 787 Dreamliner, de forma a que este conseguisse atingir uma velocidade (ao solo) de 1249 km/h.

Como tal, este voo DY7014 partiu do aeroporto de JFK, em Nova Iorque, às 11:44 da manhã (hora local), aterrando às 21:57 da noite (hora de Lisboa), 53 minutos antes do previsto. O anterior recorde pertencia a um Boeing 777-200 da British Airways, que em 2015 realizou o mesmo voo em 5 horas e 16 minutos.

Porém, nenhum destes voos consegue fazer sombra ao recorde supersónico (acima da barreira do som) detido por um Concorde da British Airways, que conseguiu a 7 de Fevereiro de 1996, realizar o mesmo voo entre Nova Iorque e Londres em apenas 2 horas, 52 minutos e 59 segundos.

Gustavo Dias