Secções

Notícias

Ensaios

Notícias

Tesla Model 3 já está disponível a 35 mil dólares, mas só nos EUA

Elon Musk anunciou ontem duas revelações importantes relacionadas com a Tesla Motors. Aquela que ganhou maior relevância foi a revelação da disponibilidade, nos EUA, da versão mais barata do Model 3, anunciado durante a sua apresentação em 2016. Trata-se do Model 3 Standard Range, que terá um custo de 35 mil dólares, sem incentivos, bem como a versão Model 3 Standard Range Plus, que por mais dois mil dólares, oferece uma autonomia e aceleração ligeiramente superior, bem como um nível de equipamento intermédio.

Para conseguir atingir o valor anunciado, o Model 3 Standard Range utilizará apenas um motor traseiro, uma bateria de 50 kWh e o nível de equipamento básico, que incluí bancos e coluna de direcção ajustável manualmente, estofos em tecido, sistema de som base com navegação simples (sem serviço de streaming de música, mapas de satélite e informação de trânsito em tempo real) e consola central simples com quatro portas USB. A versão Standard Range Plus adiciona bancos ajustáveis electricamente, acabamentos premium nos estofos, sistema de som Premium e faróis de nevoeiro LED.

Estas versões ainda não têm data prevista de chegada para o mercado nacional, mas a Tesla aproveitou a ocasião para descer o preço dos modelos comercializados no nosso mercado. Assim sendo, o Model 3 Bateria Long Range viu o seu preço descer dos €60.200 para os €56.900, e a versão Performance dos €71.300 para os €68.000. Estes modelos são significativamente mais dispendiosos que a versão Standard Range, agora disponível nos EUA, por utilizarem motor duplo, tracção integral e bateria de maior capacidade de 75 kWh, que garante, em ambas as versões, mais de 500 km de autonomia (segundo norma WLTP).

Igualmente importante foi a revelação de, juntamente com os Model 3 Standard Range, foi a mudança do modelo de negócio da Tesla, que será aplicado globalmente, onde as vendas dos modelos passarão a ser exclusivamente online. Isto levará ao encerramento de grande parte das lojas Tesla a nível global, bem como ao despedimento dos seus funcionários, embora Elon Musk tenha garantido que os centros mais importantes poderão ser transformados em centros de informação Tesla. Em contrapartida, serão criados novos centros de assistência, para garantir um suporte mais eficaz ao crescente número de clientes Tesla.

Gustavo Dias