Secções

Notícias

Ensaios

Notícias

Toyota testa semicondutores SiC para aumentar eficiência das baterias

Toyota

A Toyota acaba de revelar um protótipo baseado no Camry que utilizará uma motorização híbrida e células de combustível, mas que terá como novidade a implementação de uma nova unidade de controlo de energia (PCU – Power Control Unit) que irá estrear um novo tipo de componentes eléctricos (semicondutores) em carboneto de silício (SiC), algo que poderá aumentar, significativamente, a eficiência de motorizações híbridas e eléctricas.

O Carboneto de silício é um composto químico criado a partir de carbono e silício, que graças às suas propriedades tem sido utilizado maioritariamente como material abrasivo, mas que utilizado nas unidades PCU será possível tirar-se partido da sua baixa resistência à passagem de corrente eléctrica, permitirá assim reduzir significativamente as perdas de energia deste componente, que só por si é responsável por cerca de 20% das perdas de energia dos automóveis eléctricos e híbridos.

Recorde-se que as unidades PCU são as responsáveis pela gestão da corrente eléctrica tanto das baterias como dos motores e das unidades geradoras, pelo que o seu papel é fundamental para o funcionamento e eficiência de todo o sistema eléctrico de qualquer automóvel eléctrico e híbrido. Esta solução está a ser desenvolvida em conjunto pela Toyota, Denso Corporation e os laboratórios de investigação e desenvolvimento da Toyota no Japão. De acordo com todos os dados recolhidos durante o período de testes, esta tecnologia poderá começar a ser utilizada em modelos como o Mirai, Prius e outros modelos que possam aparecer que recorrem a soluções híbridas, eléctricas e de células de combustível.

Toyota

Gustavo Dias