Secções

Notícias

Ensaios

Notícias

Conheça (quase) tudo sobre o novo Classe A da Mercedes-Benz

A nova geração do Classe A da Mercedes-Benz chegará a Portugal já a partir do próximo mês de Maio, com preços que começam nos 32.450 euros, para a versão A 180d de 116 cavalos diesel, e A 200 de 163 cavalos a gasolina.

Originalmente lançado em 1997, o Mercedes-Benz Classe A só se veio a tornar num dos modelos mais importantes da marca alemã com a chegada da sua terceira geração, em 2012, que obrigou à produção de um modelo totalmente novo, desenhado a partir do zero, destinado a rivalizar outros modelos compactos premium, como o Audi A3 e BMW Série 1. O resultado foi tal que obrigou a um trabalho redobrado para os engenheiros da Mercedes para o desenvolvimento da quarta geração, que agora lhe revelamos.

Partindo do mesmo formato que o modelo anterior, o novo Classe A recebe a nova imagem de marca com a aplicação de um capot de baixa altura, ópticas LED de desenho plano com elementos cromados e luzes diurnas em formato de boomerang. A grelha, de perfil alargado na zona da base, com a estrela Mercedes e elementos em formato diamante com lamela central prateada consegue acentuar ainda mais a desportividade do novo Classe A.

Atrás destaque a aparência mais larga e imponente, para as novas ópticas totalmente LED bipartidas, reflectores integrados no pára-choques traseiro, tal como o difusor traseiro e ponteiras de escape, podendo estas ser “virtuais” ou reais, dependendo da motorização e linha de equipamento escolhido. Com um coeficiente aerodinâmico de 0,25, o novo Classe A torna-se assim no líder de segmento em termos aerodinâmicos.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Se por fora as novidades são mais em termos de aerodinâmica e nova imagem de marca, por dentro encontrará uma verdadeira revolução em termos visuais e de equipamentos. Adoptando um desenho similar aos modelos topo de gama, com a criação de uma estrutura principal em forma de asa, que se estende até às portas dianteiras sem descontinuidade visual, esta superfície poderá receber dois painéis digitais, o primeiro para o painel de instrumentos, e o segundo para o sistema de infoentretenimento, designado de MBUX.

O Classe A foi o modelo escolhido para a estreia deste novo sistema de infoentretenimento, que se distingue por explorar os serviços Mercedes Me Connect, através da integração de um assistente pessoal que, graças à inteligência artificial, permite ser personalizado e adapta-se ao utilizador e às suas preferências. Acessível através da palavra-chave “Hey Mercedes”, poderá interagir com o assistente por comandos de voz, embora seja possível usar o ecrã táctil do sistema, bem como o touchpad da consola central e os botões de controlo tácteis no volante.

Apesar do seu visual desportivo, o novo Classe A vê as suas dimensões interiores crescerem, especialmente na zona dos ombros, cotovelos e cabeça. O acesso aos lugares traseiros foi melhorado, bem como o acesso à bagageira graças à utilização dos já referidos farolins traseiros bipartidos, permitindo-lhe ganhar mais 20 cm de largura no acesso a um espaço que cresceu em 29 litros face ao seu antecessor, para um total de 370 litros. Recorrendo ao opcional Pack Compartimento de Carga, é possível ajustar o encosto do banco traseiro numa posição mais vertical, aumentando assim a capacidade de transporte de caixas mais volumosas.

Este slideshow necessita de JavaScript.

A percepção do espaço interior foi igualmente melhorado, graças à utilização de uma superfície de vidro de maiores dimensões, bem como ao redesenho dos pilares, permitindo assim reduzir a área ocultada pelos mesmos em cerca de 10%. Destaque ainda para os bancos redesenhados, disponíveis em dois tipos distintos, sendo possível optar, pela primeira vez no segmento, por bancos dianteiros que podem ser não só aquecidos como arrefecidos.

No que toca à condução, o novo Classe A recebe o sistema Intelligent Drive, oriundo do Classe S, que permite ao compacto da Mercedes-Benz ser conduzido de forma semiautónoma em determinadas situações. Para tal são utilziados sistemas de câmara e de radar aperfeiçoados, que permitem monitorizar o trânsito até uma distância de 500m em frente ao veículo, sendo possível usar os dados dos mapas de navegação para as funções de assistência, como ajustar a velocidade na aproximação de curvas, cruzamentos ou rotundas, usando o Assistente de Distância Activo DISTRONIC.

Este slideshow necessita de JavaScript.

No que toca a motorizações, o novo Classe A estará disponível, numa fase inicial, com três motores, o A 180d que utiliza uma versão melhorada do OM608 de quatro cilindros e 1.5 litros de cilindrada, que garante agora 116 cavalos de potência e 260 Nm de binário, o A 200 com motor M282 de quatro cilindros turbo e 1,4 litros de cilindrada com desactivação de cilindros, 163 cavalos de potência e 250Nm de binário, e o A 250, com o motor M260 de 2.0 litros de cilindrada turbo com 224 cavalos de potência e 350Nm de binário.

Estas motorizações tiram partido da nova caixa 7G-DCT de dupla embraiagem, fundamental para o funcionamento do sistema de desactivação de cilindros do motor M282 do A 200. Poderá, como opcional, encomendar o sistema de tracção integral permanente 4MATIC com distribuição totalmente variável do binário, recorrendo a um diferencial do eixo traseiro com embraiagem multidisco de actuação electromecânica. Segundo responsáveis da Mercedes-Benz Portugal, o novo Classe A estará disponível a partir dos €32.450 para as versões A 180 d com 116 cv e A 200 com 163 cv, ambas com caixa de velocidades automática de 7G-DCT, e €47.100 para a versão A 250, também esta com caixa 7G-DCT.

Gustavo Dias