Secções

Notícias

Ensaios

Ensaios

Renault Mégane Grand Coupé – Criado para as frotas

A actual geração do Renault Mégane, apresentada em Lisboa no final de 2015 (Novo Renault Mégane de Lisboa para o Mundo), está a ser reinventada, como forma de corresponder a dois dos principais problemas do mercado automóvel actual, as normas de emissões WLTP e as frotas. Pegando no primeiro ponto, a Renault introduziu recentemente duas novas motorizações na gama Mégane, o novo motor a gasolina 1.3 TCe de 140 cavalos com FAP (Filtro Activo de Partículas) e o novo 1.5 Blue dCi de 115 cavalos diesel, também ele com FAP.

Para o mercado das frotas, mercado esse que deveria (segundo as previsões da Renault) ser dominado pelo Talisman, graças à boa relação preço/equipamento, a realidade é que a Renault tem tido dificuldades em rivalizar-se aos modelos alemães, razão pelo qual optou pela criação de um modelo de três volumes do segmento C, significativamente mais acessível que a versão equivalente do Talisman, mas sem que isso influencie o prestígio, conforto e segurança. Estamos a falar numa diferença monetária que pode ascender aos 10 mil euros, por uma versão de equipamento e motorização equivalente.

De seu nome Mégane Grand Coupé, este modelo pega na versão de cinco portas do Renault Mégane e adiciona um terceiro volume, enquanto força o tejadilho a descer mais, conferindo assim a elegante silhueta de um coupé de quatro portas. Felizmente a Renault conseguiu manter as proporções certas, mesmo tendo adicionado a bagageira. De resto, o visual é praticamente idêntico ao encontrado na versão de cinco portas ou na Sports Tourer (Renault Mégane Sports Tourer dCi 130 GT Line), já testada anteriormente.

Em termos de interior, a diferença das dimensões exteriores face à versão de cinco portas permitiu aumentar o espaço disponível para os lugares traseiros, que passam a dispor de mais espaço para as pernas (851 mm) que os ocupantes dos lugares dianteiros (840 mm). Isto, aliado ao facto de o banco traseiro permitir ser reclinado (até 27º) permitiu compensar a redução de altura. Onde também se registaram ganhos foi na bagageira, com este Grand Coupé a ganhar 116 litros de capacidade face à versão de cinco portas, e 29 L face à Sports Tourer.

Se os 550 litros forem insuficientes para si, poderá sempre rebater os bancos, expandindo assim o espaço para 987 litros. De resto, encontrará exactamente aquilo que já conhecemos de todas as restantes versões Mégane, como o habitáculo simplificado, graças à implementação do ecrã táctil de 8.7 polegadas do sistema de infoentretenimento R-Link 2, que permite regular desde navegação, entretenimento, climatização, modos de condução (Multi-Sense), entre outras funções. Android Auto e Apple CarPlay já são uma realidade nestes sistemas R-Link2, embora a sua reprodução no ecrã seja algo estranha.

Quanto a motorizações, o modelo que testámos utilizava o 1.2 TCe a gasolina de 130 cavalos, um motor surpreendente, não só em termos de disponibilidade como de consumos, especialmente em estrada, mas que acabou por ser descontinuado devido às alterações necessárias para cumprir as normas de emissões WLTP. Como tal, a Renault substituiu este 1.2 TCe pelo novo 1.3 TCe de 140cv, desenvolvido em conjunto com a Mercedes-Benz, sendo este utilizado no Classe A 200, embora com um nível de potência mais elevado, 163 cv.

Para já, apenas podemos afirmar que o formato Grand Coupé do Mégane é uma excelente opção para quem procura um modelo de segmento C com muito espaço a bordo, conseguindo ser, surpreendentemente, mais espaçoso que a Sports Tourer. Quanto ao motor, embora seja um velho conhecido, não reflecte aquilo que poderemos esperar das novas motorizações. Esta conclusão terá que ficar para mais tarde, quando tivermos oportunidade de testar o novo 1.3 TCe.

Ficha Técnica

MotorPrestações
Tipo1.2 TCeVelocidade Máxima200 km/h
Capacidade1.197 ccAceleração (0-100 km/h)10,6 s
Potência130 cv (5500 rpm)Consumos (litros/100 km)
Binário205 Nm (2000 rpm)Cidade (anunciado)6,8
TransmissãoEstrada (anunciado)4,7
TracçãoDianteiraMédia (anunciada)5,4
CaixaManual de seis velocidadesEmissões Co2122 g/km
ChassisPreço
Dimensões (Comp. / Alt. / Larg.)4632 / 1443 / 1814 mmValor base€24 230
Peso1315 KgValor viatura testada€27 330
Bagageira550 / 987 litrosI.U.C.€137.26 (NEDC)

Notas Finais

Design7.5
Interior8.5
Desempenho6.5
Consumos6.5
Equipamento7.5
Preço7.5

Gostámos

  • Preço
  • Espaço a bordo
  • Conforto
  • Equipamento completo

A rever

  • Consumos em cidade
  • Motorização pouco emotiva

Conclusão

7.3Embora tenha sido criado especificamente para o exigente mercado de frotas, o novo Mégane Grand Coupé poderá revelar-se como uma excelente opção para clientes particulares, graças ao elevado espaço a bordo para todos os ocupantes, e bagageira que consegue ser maior que a versão Sports Tourer.

Gustavo Dias