Secções

Notícias

Ensaios

Notícias

Tesla S recebe segundo motor e sistema de pilotagem automática

Tesla

Depois de alguns rumores e muito secretismo à mistura, eis que Elon Musk, CEO da Tesla Motors, anunciou aquela que é a novidade do ano, a nível de veículos eléctricos. Trata-se da variante D da berlina Tesla S, sendo o D representativo da solução dual-motor (dois motores), permitindo assim atribuir ao Tesla S a designação de já poder ser um tracção integral.

O sistema dual-motor significa apenas que o Tesla S passa a poder contar com a presença de um segundo motor eléctrico na secção dianteira do veículo, podendo este ser utilizado nas versões 60D, 85D e P85D. Porém, nas primeiras duas versões, os motores eléctricos utilizam características semelhantes, ou seja, são iguais, oferecendo ambos uma potência combinada de 376cv, mas no caso do P85D o caso muda de figura, uma vez que o motor colocado no eixo traseiro utiliza 470cv de potência, o que em conjunto com o motor dianteiro totaliza uns impressionantes 691cv, algo nunca antes visto num veículo eléctrico.

Tesla

O resultado é um automóvel totalmente silencioso e que não emite qualquer tipo de emissões de gases poluentes, que demora a ir dos 0 aos 100 nuns impressionantes 3,2 segundos, o que o coloca na classe do McLaren MP4-12C.

Curiosamente, a utilização do segundo motor eléctrico permite aumentar a autonomia do Tesla S em 16km, sendo esta novidade resultado das optimizações realizadas pelo funcionamento de ambos os motores utilizados.

Tesla

A segunda grande novidade para o Tesla S é a introdução do sistema AutoPilot (pilotagem automática), um extra que passa a usar diversos sensores como a câmara frontal, o sistema de radar, os sensores ultrasónicos de 360º que passaram a estar integrados nos modelos novos (não é possível instalar este sistema nos modelos já vendidos), permitindo assim que o sistema controle tudo o que rodeia o veículo, de forma a que este possa ser controlado de forma totalmente automática sempre que estiver a circular numa autoestrada.

Tesla

Para garantir total segurança, o sistema irá basear-se na sinalética que indica a velocidade máxima permitida no local onde se encontra a circular, podendo mudar de faixa de acordo com a indicação do condutor (que neste caso será um mero passageiro), bastando para tal pressionar o pisca para a esquerda ou direita, que o sistema irá verificar se pode ou não mudar de faixa em total segurança.

O sistema de estacionamento automático também está integrado neste sistema, que faz parte do pacote Tech, que terá um custo de 4250 dólares, e estará disponível a partir de Fevereiro do próximo ano. Os Tesla Model S podem ser adquiridos nos EUA a partir 89.400 dólares, o modelo P85 custa 105.000 e o P85D 120.000.

 

Bem-vindos ao futuro!

Via Tesla

 

Gustavo Dias