Secções

Notícias

Ensaios

Notícias

Aliança Renault-Nissan com maior frota de sempre de veículos eléctricos ao serviço de uma conferência

A Aliança Renault-Nissan irá fornecer a maior frota do mundo de veículos eléctricos para uma conferência Internacional. Enquanto parceira oficial da Conferência das Nações Unidas para o clima, a COP 21 que terá lugar em Paris de 30 de Novembro a 11 de Dezembro, a Aliança irá colocar à disposição desta cimeira 200 veículos 100% eléctricos. No seu conjunto estes veículos irão percorrer mais de 400.000 km com zero emissões e estarão afectos ao transporte dos delegados presentes na 21ª Conferência Anual das Partes (chamada COP 21) onde são esperados mais de 20.000 participantes, acreditados pela ONU, e provenientes de 195 países.

«Os veículos eléctricos são o modo de transporte que melhor permite reduzir as emissões de CO2 e os outros poluentes atmosféricos melhorando assim a qualidade do ar das nossas cidades. Em conjunto, os sectores públicos e privados podem acelerar a transição para uma sociedade zero emissões», declarou Carlos Ghosn, Presidente Director-Geral da Aliança Renault-Nissan.

A frota do COP 21 será composta pelo Renault ZOE, Nissan LEAF e Nissan e-NV 200 na versão de 7 lugares, que estarão à disposição dos delegados 24/24 horas e 7/7 dias. Esta será a primeira vez as Nações Unidas irão utilizar uma frota zero emissões 100% eléctrica para assegurar o transporte dos delegados numa cimeira sobre o clima.

Para participar nesta conferência, a Aliança lançou, durante o mês de Junho, um concurso para os seus colaboradores da região de Paris oferecendo-lhes a possibilidade de participarem na cimeira COP 21 como condutores da frota de automóveis 100% eléctricos. Dos mais de 450 candidatos foram escolhidos 200 que tiveram um programa de formação específica para se prepararem para este evento. «Os colaboradores da Renault e da Nissan estão na primeira linha da revolução que constitui o veículo eléctrico e são os melhores embaixadores para testemunhar os benefícios destes veículos e defender a mobilidade zero emissões» acrescentou Carlos Ghosn.

A Aliança Renault-Nissan irá também implementar uma rede de mais de 90 postos de carregamento rápido que serão alimentados por electricidade de baixo nível de carbono produzida pela EDF. As emissões residuais serão compensadas no quadro do programa de compensação de emissões aprovado pelas Nações Unidas. Estes pontos de carregamento permitirão carregar os veículos eléctricos, de 0 a 80% da sua capacidade em cerca de 30 minutos.

Gustavo Dias