0 comentários

Conheça o Pagani de 2,28 milhões de euros que já não pode comprar

por em 23 Fevereiro, 2017
 

Foram precisos mais de seis anos para que Horacio Pagani visse cumprido um dos seus sonhos, e aquele que foi, até então, o projecto mais exigente de sempre da Panagi, a criação do novo Huayra Roadster. Com uma produção limitada a apenas 100 unidades, estando todas elas já com destino marcado para felizes proprietários que terão que desembolsar cerca de 2,28 milhões de euros, mais impostos, este modelo recorre embora utilize a versão Coupé como base, possui um método de construção radical que permitiu reduzir o peso face à versão com capota, sem prejudicar a rigidez da estrutura.

Para tal foi fundamental o recurso aos mais avançados materiais do mercado, como o carbono, titânio e um composto designado de Carbo-Triax HP52, tendo sido mantida a estrutura tubular em aço para a secção traseira. Ao recorrerem a esta combinação de materiais, foi possível aumentar a rigidez da estrutura em 52%, ao mesmo tempo que conseguem tornar o modelo 80 kg mais leve que a versão coupé.

Por se tratar de um descapotável, a Pagani oferece duas soluções para os dias de chuva, como um leve tejadilho em carbono e vidro, ou um tejadilho composto por carbono e lona, que pode ser facilmente armazenado dentro da viatura.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Embora o peso seja menor, Horacio Pagani pediu para a AMG desenvolver uma motorização ainda mais potente da versão utilizada pelo Huayra Coupé. Como tal, o conhecido 6.0 V12 BiTurbo passa agora a debitar 764 cavalos de potência às 6200 rpm, e 1000 Nm de binário máximo logo às 2400 rpm. Apesar dos números assustadores, a Pagani afirma que esta motorização cumpre as exigentes normas ambientais Euro 6B. Esta motorização vem acompanhada de uma nova caixa de sete velocidades equipada com um diferencial mecânico de actuação electrónica, que consegue ser até 40% mais leve que a habitual caixa de dupla embraiagem.

Para garantir um comportamento ainda mais eficaz, a Bosch teve que desenvolver um novo sistema de controlo electrónico de estabilidade, que é mais permissivo que o habitual, bem como as suspensões independentes de duplo triângulo sobreposto nas quatro rodas tiveram que ser reajustadas, sendo agora 25% mais leves que a versão “tradicional”. Falta apenas referir o recurso a discos de 380 mm carbocerâmicos da Brembo em todas as rodas, bem como o uso de jantes em alumínio forjado de 20 polegadas à frente e 21 polegadas atrás, estando estas acompanhadas por pneus Pirelli P Zero Corsa ou P Zero Trofeo R.

Pagani Huayra Roadster_02

Mais artigos para si