0 comentários

Partimos à aventura com a nova Toyota Hilux

por em 25 Agosto, 2016
 

Se existe fabricante que se pode dar ao luxo de dar continuidade aos seus modelos ao longo de quase 50 anos, esse fabricante é a Toyota, com a chegada da nova geração, a oitava. Mas não pense que se trata de uma mera actualização, pois um modelo com a história e a reputação que a Hilux tem, a Toyota teve que se aplicar a sério para conseguir melhorar um modelo que já vendeu mais de 18 milhões de unidades em todo o Mundo, e que tem sido líder de vendas, não só em Portugal como na Europa.

Se envolvermos números a esta afirmação, podemos acrescentar que em Portugal, a Hilux foi a Pick-Up líder de segmento em 4 dos últimos 5 anos, e que só em 2015 conseguiu conquistar uma cota de mercado de 40,7%. Já a nível europeu, a Hilux é líder de segmento deste 2012, tendo sido vendidas mais de 34 mil unidades só durante o ano passado.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Voltando à Hilux propriamente dita, a nova geração destaca-se por ser a mais robusta de sempre, com mais 44% de pontos de soldadura, chassis 20% mais rígido, protecção inferior do motor 3 vezes mais forte e recurso a Aço de elevada resistência (590MPa), que permite tornar a carroçaria mais resistente, mas mais leve ao mesmo tempo. Por fim, falta anunciar que a Toyota confia tanto na sua Hilux que oferece 20 anos de garantia de resistência à corrosão.

Por se tratar, no fundo, de um veículo de trabalho, a nova Hilux recebeu uma caixa de carga significativamente melhorada, sendo mais larga (de 1544 para 1645 mm), reforço do estrado e das laterais, que por sua vez são 30 mm mais altas e novas dobradiças e nervuras redesenhadas, facilitando assim a introdução da carga, que passa agora a ser de 14 caixas standard (mais uma que a anterior), ao mesmo tempo que oferece uma capacidade de carga de uma tonelada. Em termos de capacidade de reboque, a nova Hilux oferece 3500 kg de capacidade para modelos com Cabine Simples e Extra, e 3200 kg para os modelos de Cabine Dupla.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Disponível em três tipologias distintas, Cabine Simples, Cabine Extra de quatro lugares e Cabine Dupla com cinco lugares, o interior destaca-se por oferecer a versatilidade, conforto e equipamento tipicamente encontrado dentro de um automóvel tradicional, como o Toyota Auris, com o recurso a bancos mais confortáveis, volante telescópico, ar condicionado automático, sistema de infoentretenimento completo (Toyota Touch 2) com navegação com um ecrã táctil de 7 polegadas, ecrã LCD a cores para o computador de bordo no meio dos mostradores do painel de instrumentos, volante em pele multifunções com ajuste telescópico e inclinação, entre outras soluções inovadoras, como o porta-luvas refrigerado com capacidade para duas garrafas de meio litro.

Visualmente a nova Hilux mantém traços que a identificam imediatamente como sendo um veículo Toyota, com o estilo “Keen Look”, com o seu desenho unificado da grelha superior e dos faróis com aspecto resistente, e um poderoso para-choques que alberga a ampla grelha inferior. As novas ópticas recebem a assinatura visual proporcionada pelas luzes diurnas em LED, conferindo estas um visual mais robusto e largo da dianteira da nova Hilux.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Mas como o desenho de nada serve sem servir a sua função, este visual permitiu melhorar os ângulos de ataque (31º) e de saída (26º), ao qual contribuiu também o aumento da altura ao solo, tornando-a perfeita para aventuras fora de estrada. Foi igualmente nestas situações que a nova Hilux estreia uma nova solução de articulação entre as rodas, que é 20% superior ao modelo anterior, recolocação dos principais componentes eléctricos, longarinas redesenhadas e protecção da carroçaria reforçada para resistir aos danos em terreno mais agreste, e recurso a pneus mistos que garantem mais 67% de controlo em terrenos irregulares.

Claro que falta referir a presença obrigatória do bloqueio do diferencial traseiro, de série em todas as versões, ou da presença, também ela de série, de uma 1ª velocidade na caixa manual que é 10% mais baixa, permitindo assim arranques mais potentes e contribuir com uma preciosa ajuda a evitar aquelas situações de “maçarico” ao deixar o motor ir abaixo a baixas velocidades. Para as versões com tracção às quatro rodas, a presença do comutador 4WD está mais simples de usar, podendo o mesmo ser manipulado até aos 80 km/h, podendo o mesmo comutador activar as redutoras para situações fora de estrada e a baixa velocidade.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Para comprovarmos estas capacidades, a Toyota Portugal organizou um invulgar evento que decorreu nos acessos da Praia da Raposa, um local de acesso interdito ao público e gerido pela Direcção do Estabelecimento Prisional de Pinheiro da Cruz, na zona da Comporta, onde, com a preciosa ajuda do Corpo de Fuzileiros da Marinha Portuguesa, foi possível realizar dois percursos junto aos pinhais, que se destacaram pelas dificuldades de circulação em pisos de areia fina e pela irregularidade do piso nas zonas dos corta-fogos com valas de profundidade assinalável.

Escusado será dizer que as mais de 20 viaturas pertencentes à apresentação superaram todas as provas de forma exemplar, mesmo tendo algumas sido conduzidas por pessoas sem qualquer tipo de experiência em percursos fora de estrada, mas que souberam tirar partido dos sistemas de auxílio presentes, como o Controlo de Assistência em Subida, Sistema de Controlo de Tracção Activo e o Controlo de Assistência em Descida, este último apenas presente nas versões Tracker mais bem equipadas.

Para garantir força suficiente em qualquer situação, a nova Hilux recebe um motor totalmente redesenhado, o novo 2.4D-4D de 2393 cc que recebe um novo turbo, novas válvulas e novo sistema de escape, novos injectores e uma nova cabeça de pistões e câmara de combustão. Tudo isto resultou num motor mais forte, não em termos de potência (150 cavalos) mas em termos de binário, 400 Nm disponíveis logo às 1600 rpm. Disponível nas variantes de duas rodas motrizes (com tracção traseira) ou quatro rodas motrizes, este motor poderá ser acompanhado de uma caixa manual de seis velocidades para ambas as versões, ou automática, também de seis velocidades, como opcional para a versão 4×4.

HILUX_motor_01

Em termos de preços, a nova Hilux começa nos 25 mil euros para a versão 4×2 com Cabine Simples com caixa metálica, €26.270 para a versão com Cabine Extra, €27.700 para a versão com Cabine Dupla e €29.950 para a versão Tracker. Para modelos 4×4, os preços começam nos €27.850 com Cabine Simples com caixa metálica, €36.150 com Cabine Extra, €37.000 com Cabine Dupla e €39.750 para a versão Tracker. A versão mais bem equipada, a Tracker S com caixa automática está disponível a partir dos €45.700. Infelizmente as versões 4×2 só chegarão ao nosso mercado durante o próximo mês de Dezembro.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Seja o primeiro a comentar!
 
Deixe um comentário

 

Deixe uma resposta