Secções

Notícias

Ensaios

Notícias

Tesla anuncia camião e novo roadster

Elon Musk revelou, durante a madrugada, o mais aguardado camião dos últimos anos, o Tesla Semi. À semelhança do que aconteceu com o Roadster, Model S, Model X e Model 3, o Tesla Semi não será um camião normal, prometendo oferecer uma experiência de condução verdadeiramente revolucionária para o tipo de veículo em questão, ao mesmo tempo que melhora significativamente a segurança, e reduz os custos de transporte de mercadorias.

Em termos de desempenho, o Tesla Semi consegue atingir os 100 km/h em apenas 5 segundos (sem atrelado), um feito face aos 15 segundos necessários por um tradicional camião a diesel. Adicionando um atrelado com o peso máximo transportável por lei nos Estados Unidos (36 toneladas), esse valor reduz para os 20 segundos, o que ainda é mais impressionante, se tivermos em conta que um camião a diesel demora cerca de um minuto a atingir a mesma velocidade.

Mais importante até que a aceleração, é a capacidade de manter a velocidade em subidas, estando o Tesla Semi preparado para atingir as 65 milhas por hora (105 km/h) com a carga máxima numa subida com 5% de inclinação. Um camião a diesel dificilmente consegue superar as 45 mph (72 km/h) nas mesmas condições. A tudo isto junta-se o facto de não existir embraiagem nem mudanças, garantindo assim uma aceleração e desaceleração linear e suave.

Para tal são utilizados quatro motores eléctricos iguais aos usados no Model 3, com cada um aplicado a cada roda do eixo duplo traseiro, tendo estes a particularidade de conseguirem recuperar até 98% da energia cinética durante a travagem. Isto significa que dificilmente precisará de mudar, alguma vez, as pastilhas. Graças ao elevado desempenho dos motores eléctricos, caso um (ou dois) dos motores falhe, o Tesla Semi continuará a deslocar-se, mesmo com a carga total, garantindo que não precisará de ficar parado a meio do caminho à espera de assistência. A Tesla, ainda assim, anuncia uma garantia de um milhão de milhas (1,6 milhões de quilómetros) para todo o sistema.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Embora não tenha sido anunciada a capacidade total das baterias, estas irão garantir uma autonomia de 500 milhas (800 quilómetros), com carga máxima e em autoestrada (pior caso possível para um camião), sendo possível carregar as mesmas nos novos postos Megachargers. Estes postos, que serão inaugurados na altura do lançamento, permitirão carregar em 30 minutos o equivalente a 600 km de autonomia. Estas baterias foram devidamente reforçadas para suportar impactos, tendo sido colocadas na parte inferior da estrutura do camião, garantindo assim um baixo centro de gravidade.

Em termos de segurança, o condutor estará protegido por um camião que incluí um sistema que impede o efeito canivete através da gestão independente de cada motor, bem como de um vidro pára-brisas reforçado (Elon Musk garante ser à prova de um ataque termonuclear), inúmeras câmaras e sensores em torno de todo o camião para evitar objectos em ângulos mortos e um sistema Autopilot devidamente optimizado para a condução deste tipo de veículos, com sistema de travagem automática de emergência, assistente de faixa de rodagem e um sistema que estaciona o camião e chama os serviços de assistência caso detecte que o condutor deixou de reagir. Caso esteja a circular num comboio, o Tesla Semi irá seguir o camião da frente em modo totalmente autónomo.

Tudo isto numa cabine que além de dispor de um desenho exterior invulgar, onde a aerodinâmica e a segurança foram prioritárias (tem um coeficiente aerodinâmico de apenas 0,36), revela um interior onde o condutor pode circular em pé, tendo o assento uma posição central, para maior visibilidade. Todos os comandos estão integrados em dois ecrãs, colocados simetricamente em cada lado do assento, permitindo aceder aos dados da viagem, navegação, ângulo morto e entretenimento no ecrã esquerdo, e a todas as funcionalidades e aplicações de gestão de rotas e carga no ecrã direito. A produção do Tesla Semi só se iniciará em 2019, embora já possa efectuar a reserva com 5000 dólares (por camião).

Este slideshow necessita de JavaScript.

Roadster

Após a apresentação do Tesla Semi, Elon Musk guardou a grande surpresa para o final, o novo Tesla Roadster, que saiu do interior do atrelado de um Tesla Semi. Visualmente deslumbrante, o novo Roadster utilizará uma base totalmente Tesla, com 4 lugares (2 + 2), um tejadilho removível em vidro e uma bateria de 200 kWh, o suficiente para garantir 621 milhas de autonomia (1000 quilómetros). Equipado com três motores eléctricos de alto desempenho, estes permitem gerar até 10.000 Nm de binário.

Em termos de desempenho, o Roadster atinge os 100 km/h em menos de 2 segundos, as 100 mph (160 km/h) em 4,2 segundos e uma velocidade máxima superior a 250 mph (400 km/h), ou seja, será capaz de oferecer um desempenho superior às actuais referências no mercado, o Bugatti Chiron e Koenigsegg Agera RS, embora vá custar uma fracção do custo destes, apenas 200 mil dólares para a versão Base. Embora não tenha afirmado, Elon Musk deu a entender que serão lançadas versões de maior desempenho. A reserva do Roadster custará 50 mil dólares, ou 250 mil dólares para o Founders Series.

Gustavo Dias