Secções

Notícias

Ensaios

Notícias

Boeing entrega a unidade 10 mil do seu 737

A Guinness World Records reconhece o Boeing 737 como a aeronave a jacto de passageiros mais vendida do mundo, com a entrega da unidade 10 mil à Southwest.

Decorreu ontem, na fábrica da Boeing, em Renton (Estado de Washington, nos EUA), a entrega de um Boeing 737 muito especial para o fabricante de aeronaves, pois tratou-se da unidade 10.000 a sair da linha de montagem. A aeronave em questão, um Boeing 737 MAX 8, terá como destino a Southwest Airlines, e foi a aeronave que permitiu à Boeing receber, novamente, mais um título nos Guinness World Records, desta vez sobre a aeronave a jacto de passageiros mais vendida de sempre.

A cerimónia reuniu milhares de trabalhadores da fábrica da Boeing, que celebraram a saída da linha de montagem da aeronave que permitiu a conquista do novo recorde. Esta série de aeronaves já tinha conquistado outro título em 2006, com a entrega da unidade número 5000, uma marca que demorou quase quatro décadas até ser conquistada. 12 anos depois, a Boeing conseguiu duplicar esse valor, graças à forte procura destas aeronaves a nível mundial.

“Esta incrível marca deve-se ao trabalho realizado todos os dias para conseguirmos criar a aeronave de um só corredor mais fiável e eficiente do mercado”, disse Kevon McAllister, CEO e Presidente da Boeing Commercial Airplanes, que acrescentou que esta marca “Representa mais de 50 anos de sucesso e realização dos milhares de empregados da Boeing, tanto os presentes como os antigos, bem como os nossos parceiros de componentes aeronáuticos e todas as companhias aéreas que acreditaram e confiaram no 737.”

A Boeing espera, ainda este ano, aumentar a produção de 47 unidades por mês para as 52 unidades, visto que estão agendadas mais de 4.600 encomendas de aeronaves, encomendas essas que têm crescido desde o lançamento do 737 MAX. Desde que entrou ao serviço em 10 de Fevereiro de 1968 pela Lufthansa, já foram transportados mais de 22 milhões de passageiros e voadas mais de 122 mil milhões de milhas. Diariamente circulam cerca de 2800 Boeing 737 ao mesmo tempo, aterrando ou levantando a cada segundo e meio.

Gustavo Dias