Secções

Notícias

Ensaios

Apresentações

Apresentação – Fomos a Alicante conhecer o novo Ford Focus

Fomos até Alicante, em Espanha, para conhecer a quarta geração do Ford Focus, que estreia agora uma nova imagem e um chassis novo que oferece mais espaço, maior robustez e melhor comportamento dinâmico, sem descurar as tecnologias de apoio à condução e de conectividade.

Fomos, a convite da Ford Lusitana, até à cidade espanhola de Alicante para conhecer o novo Ford Focus, modelo de segmento C (o mais competitivo da Europa) que pretende assim devolver as luzes da ribalta à Ford, como aconteceu no passado. Lançado originalmente em 1998, o Ford Focus veio revolucionar o segmento C, com um modelo que oferecia um comportamento dinâmico até então inexistente no mercado. Ao todo já foram vendidos cerca de 16 milhões de unidades desde o seu lançamento, com aproximadamente 7 milhões só no velho continente. Em Portugal o número encontra-se nas 105 mil unidades.

Para garantir o sucesso de anos anteriores (dominou as vendas do segmento entre 2012 e 2014), o novo Focus recorre a uma plataforma totalmente nova que além de garantir um importante reforço estrutural ao mesmo tempo que reduz o peso total da viatura, sem esquecer no importante crescimento das suas dimensões, em especial no interior, com os ocupantes a serem beneficiados do aumento de 53 mm na distância entre eixos, o que corresponde a mais 78 mm no espaço para as pernas atrás, bem como de um incremento de 60 mm no espaço disponível ao nível dos ombros.

Se procura uma carrinha de comportamento dinâmico, saiba que a nova Ford Focus SW foi a versão mais beneficiada com a nova plataforma em termos de espaço, já que vê a capacidade crescer dos anteriores 1515 litros para os actuais 1653 litros, um aumento de 138 litros, ao qual se junta o melhor acesso à mesma no segmento, com um total de 1150 mm de largura do portão da bagageira. Existirá ainda uma versão aventureira, designada de Active, que contará com elementos de protecção da carroçaria e altura ao solo mais elevada.

Regressando ao modelo disponível na apresentação, a versão de cinco portas, este estreia um visual claramente mais dinâmico e atraente, de onde sobressai o capot longo, grelha personalizada para cada versão (ST Line, Active e Vignale), novas ópticas que podem ser em LED com nova assinatura visual (feixe de luz LED diurna) e uma traseira com um aspecto bem mais musculado. O desenho das novas jantes de grandes dimensões contribuiu para reforçar o aspecto desportivo do novo Focus, sem ter sido notório algum impacto no campo do conforto, embora as estradas percorridas não estivessem tão deterioradas como muitas das nossas estradas nacionais.

No interior o destaque vai para o já referido acréscimo de habitabilidade, mas também para o novo desenho do tablier, que graças a uma maior integração com as linhas das portas da frente, conferem um visual mais envolvente. O tablier conta ainda com materiais e montagem de qualidade superior à anterior geração, bem como uma nova reorganização dos botões disponíveis no interior, que dão a impressão de estarmos perante uma redução de botões físicos, algo que na realidade não ocorre.

Os acabamentos usados têm a particularidade de variar de acordo com a versão escolhida, como a aplicação de elementos com acabamento em madeira e couro na versão Vignale, acabamentos desportivos com efeitos de fibra de carbono e costuras a vermelho na versão ST-Line, e materiais com texturas e superfícies mais robustas para a versão Active. Em termos tecnológicos, destaque para a integração do sistema de infoentretenimento Ford SYNC 3, que é totalmente compatível com as plataformas Apple CarPlay e Android Auto.

Este sistema, que conta com um ecrã táctil de 8 polegadas, pode vir equipado com o sistema de som B&O Play de 675 Watts de potência, bem como com o sistema FordPass Connect, que através de um modem LTE integrado, permite transformar o veículo no hotspot Wi-Fi móvel para ligar até 10 dispositivos, bem como receber informações em tempo real do trânsito e do tempo para o sistema de navegação integrado. Usando a aplicação móvel FordPass, os condutores podem saber de informações do seu Focus, como o nível do combustível, bem como trancar e destrancar as portas, ou até mesmo arrancar o motor, tudo através do seu smartphone.

Para quem vai ao volante, a Ford integrou no novo Focus soluções tecnológicas como o Head-Up Display colorido e o novo Controlo de Velocidade de Cruzeiro Adaptativo (ACC) que permite manter uma distância de segurança em relação ao veículo da frente, permitindo imobilizar totalmente o veículo em situações de pára-arranca. Passa ainda a existir um sistema de reconhecimento de sinais de velocidade, luzes dianteiras adaptativas com iluminação preditiva em curva, usando as informações detectadas através da leitura dos sinais de trânsito.

Como estreia na nova geração Focus encontra-se o sistema de condução autónoma de nível 2 (quando equipado com sistema CoPilot 360), apenas disponível nos modelos com caixa de velocidades automática, que permite manter o Focus dentro da faixa de rodagem. Igualmente presente estão sistemas como o Assistente de Pré-Colisão com detecção de peões e ciclistas, assistente de manobras evasivas, informação de ângulo morto com alerta de trânsito cruzado, câmara traseira de visão alargada, alerta de sentido proibido e travagem Pós-Colisão.

Finalmente chegamos às motorizações, que serão compostas por quatro blocos em diferentes níveis de potência. Se continua a ser adepto dos baixos consumos das motorizações a diesel, saiba que o novo Focus contará com a presença de um eficaz bloco 1.5 TDCi EcoBlue de 120 cavalos, bem como um poderoso 2.0 TDCi EcoBlue de 150 cavalos, ambos capazes de cumprir as mais exigentes normas de emissões de CO2. Se prefere a suavidade das motorizações gasolina, poderá optar pelo brilhante 1.0 EcoBoost, que estará disponível com 100 e 125 cavalos de potência, bem como o 1.5 EcoBoost de 150 cavalos.

Todas as motorizações poderão estar associadas a uma caixa manual de seis velocidades ou a opcional caixa automática de oito velocidades (excepto versão 1.0 EcoBoost de 100cv), que tem a particularidade de poder ajustar a sua actuação de acordo com o modo de condução utilizado, optimizando assim as passagens de caixa. Mais uma vez a Ford voltou a implementar a dupla solução para o eixo traseiro, contando com uma barra de torção para as motorizações de entrada (1.0 EcoBoost e 1.5 EcoBlue), aplicando uma mais eficaz suspensão independente para as motorizações maiores (1.5 EcoBoost e 2.0 EcoBlue).

Estranhamente, embora tenhamos experimentado as duas soluções, não conseguimos identificar diferenças significativas entre ambas as soluções, talvez devido ao percursos realizados, revelando que só conseguiríamos identificar as diferenças entre ambas em situações mais extremas, como na condução em pista. De resto, embora tenhamos experimentado e comprovado o motor 1.5 EcoBoost de 150 cavalos, foi com o 1.0 EcoBoost que mais nos fascinou, ao garantir um andamento impressionante para um motor de dimensões tão compactas, sem prejudicar os consumos, bastante próximos dos anunciados.

Recordamos que o novo Ford Focus já se encontra disponível na rede de concessionários oficiais Ford, com preços que começam nos 21.820 euros para a versão Business com 5 portas e motorização 1.0 EcoBoost de 100 cavalos, muito embora a Ford tenha em vigor uma campanha de apenas 19.990 euros para o Focus 1.0 EcoBoost 125CV ST-Line 5 portas com Pack Conforto (A/C Automático, Chave Inteligente, Faróis Automáticos e Retrovisores Recolhíveis), Sistema Navegação, B&O Play e câmara de visão traseira, até ao final do mês de Outubro.

Gustavo Dias