Secções

Notícias

Ensaios

Desporto

Kimi Raikkonen regressa às vitórias, e estraga a festa à Mercedes

Numa prova que poderia sagrar Lewis Hamilton como o novo campeão do Mundo de Fórmula 1, o Finlandês Kimi Raikkonen, da Ferrari, decide fazer uma corrida impressionante, e regressa às vitórias cinco anos depois da sua última vitória, na Austrália, em 2013.

O Grande Prémio dos EUA, em Austin, não poderia ter corrido de melhor maneira ao piloto Finlandês, que voltou às vitórias 5 anos depois da sua última vitória, no Grande Prémio da Austrália, em 2013. Mas, talvez mais importante que a vitória de Raikkonen, foi o facto de Lewis Hamilton não ter conseguido fechar as contas do campeonato, ao não conseguir melhor do que um terceiro lugar, atrás do jovem piloto da Red Bull, Max Verstappen, que terminou na segunda posição.

Para já, para se sagrar campeão, Hamilton terá que esperar pelo Grande Prémio do México, altura em que deverá conquistar o seu quinto mundial de pilotos. A não ser que sofra algum imprevisto com o seu monolugar. Já o seu companheiro de equipa, Valtteri Bottas, não conseguiu melhor do que a quinta posição, tendo sido muito pressionado por Sebastien Vettel, que após um incidente ao início da prova com Daniel Ricciardo, que partiu à sua frente na grelha de partida, obrigando o piloto alemão a ter que recuperar desde a 15ª posição.

Com esta confusão toda, o mundial de pilotos continua ao rubro, com Hamilton a liderar com um total de 346 pontos, mais 70 pontos que Sebastien Vettel (276 pontos), sendo este seguido por Kimi Raikkonen (221 pontos), Valtteri Bottas (217 pontos) e Max Verstappen (191 pontos). O mundial de construtores continua a ser dominado pela Mercedes-AMG, com 563 pontos, sendo seguida pela Ferrari (497 pontos) e Red Bull Racing (337 pontos).

Gustavo Dias