Secções

Notícias

Ensaios

Apresentações

Apresentação – Família Classe E pela região do Douro

Como forma de compensar diversos meios que não puderam comparecer nas apresentações internacionais da nova família Classe E, a Mercedes-Benz Portugal decidiu organizar um passeio pela belíssima região do Douro, a bordo de (quase) toda a família Classe E.

Dando início a esta apresentação diferente, tínhamos ao nosso dispor diversos modelos Classe E, colocados à porta da sede da Mercedes-Benz Portugal, na zona da Abrunheira, em Sintra. Disponíveis nas variantes Limousine, Coupé, Cabrio e Station, da qual também fazia parte a nova versão aventureira All-Terrain.

Só não tivemos ao nosso dispor a versão AMG, que embora estivesse presente nas instalações, já tinha um proprietário atribuído, Niels Kowollik, anterior CEO da Mercedes-Benz Portugal. Relativamente às motorizações disponíveis, estiveram presentes as novas motorizações diesel de quatro cilindros das versões E200d e E220d, de 150 e 194 cavalos, respectivamente, bem como a diesel de seis cilindros E350d, de 258 cavalos. Todas as motorizações estão associadas à caixa 9G-Tronic de nove velocidades.

Escolhidas equipas de duas pessoas, tive a companhia do nosso colega e amigo Nuno Antunes, da revista Escape Livre. Partimos de Lisboa a bordo da Classe E Station E350d, que era, curiosamente, a carrinha mais potente disponível. Rumando até à primeira paragem, agendada para a Área de Serviço de Pombal, tivemos oportunidade para experimentar os diversos sistemas tecnológicos de assistência à condução, como o Cruise-Control adaptativo com Active Lane Changing Assist, que permite reconhecer a faixa de rodagem e identificar veículos à nossa frente, adaptando a velocidade e direcção de acordo com o mesmo.

Em caso de necessidade, como o início de um engarrafamento, o sistema consegue até imobilizar a viatura. Porém, a funcionalidade que mais nos surpreendeu, pelo correcto funcionamento da mesma, foi a capacidade do sistema de conseguir ultrapassar a viatura que segue à frente, bastando para tal aplicar os piscas. Através de esta instrução, o sistema determina que existem obstáculos à nossa esquerda, iniciando de seguida a manobra de ultrapassagem, acelerando até à velocidade anteriormente programada, completando a manobra de ultrapassagem quando activado o pisca para a direita.

Na área de serviço de Pombal, efectuamos a primeira troca, passando agora para o elegante Classe E Coupé, equipado com a motorização de quatro cilindros E220d de 194 cavalos. As grandes diferenças, face à anterior geração, prendem-se essencialmente com o espaço a bordo, visto que a plataforma utilizada é baseada no Classe E, e não no Classe C, como anteriormente. Embora se trate de um modelo com visual mais dinâmico, o conforto nunca foi prejudicado, tal como o excelente ambiente vivido a bordo deste luxuoso Coupé. O destino? O fenomenal restaurante Terminal 4450, junto ao Porto de Leixões.

Para a parte da tarde escolhemos o Classe E Limousine, também ele equipado com a poderosa motorização diesel E350d. Este, apesar das dimensões, revelou um excelente comportamento dinâmico, tendo-se tornado na escolha perfeita para o trajecto que nos aguardava. Com o destino marcado para o Douro Royal Valley Hotel & Spa, esperava-nos um misto de auto-estrada com estradas nacionais, que convidaram a alguns excessos, sem nunca termos sentido limitações no comportamento de excelência desta limousine.

No dia seguinte experimentámos a motorização de entrada da Classe E Station, a E200d, até ao restaurante DOC, do Chef Rui Paula, na Folgosa, próximo do Peso da Régua. O trajecto marcado permitiu-nos usufruir um pouco daquela que já foi considerada como uma das melhores estradas do Mundo, a Nacional N222. Mesmo tratando-se de uma motorização de entrada com apenas 150 cavalos, esta Classe E Station nunca revelou estar limitada em termos de desenvolvimento, embora tenhamos sentido um aumento nos consumos, face a motorizações mais potentes, para mantermos o mesmo andamento que estes.

Para regressar a Lisboa escolhemos o Classe E Cabrio, equipado com a motorização E220d de 194 cavalos. Esta versão correspondia à edição comemorativa do 25º aniversário dos Classe E Cabrio, ao oferecer detalhes exclusivos, como o interior em pele em tons claros, capota de lona em Bordeaux, entre outros. Embora a temperatura não fosse a ideal, o facto de termos ao nosso dispor sistemas como o Air-Cap (deflector no topo do para-brisas), deflector traseiro e AirScarf (sistema de aquecimento da nuca) não nos impediu de conduzirmos de capota aberta.

Infelizmente, enquanto circulávamos na A24, começou a chover, levando-nos a ter que fechar a capota, e a comprovar o excepcional isolamento da mesma, que embora de lona, garantiu um isolamento quase perfeito, tanto em termos térmicos como acústicos. Com o tempo a piorar de forma significativa, especialmente na zona da A25, ficámos surpreendidos pela segurança e estabilidade que este modelo demonstrou, mesmo tratando-se de um automóvel de tracção traseira e algo pesado (por ser cabrio), numa situação digna de uma intempérie.

No meio de tudo isto, só não tivemos oportunidade de conduzir a Classe E All-Terrain, um modelo que se destaca por oferecer um visual mais aventureiro, com a aplicação de protecções de chassis como os alargadores de cavas das rodas e para-choques em plástico, bem como pela presença do sistema 4MATIC de tracção às quatro rodas e suspensão pneumática Air Body Control (de série neste modelo), que permite elevar a altura ao solo em 20 mm adicionais, de forma a permitir ultrapassar obstáculos fora de estrada, mesmo em condições com aderência reduzida, como na neve.

No final desta apresentação de dois dias, foi possível comprovar todas as qualidades da nova família Classe E, bem como das novas motorizações diesel, mesmo em condições mais extremas, como aquelas que registámos durante parte da viagem, tendo sido sempre garantido o conforto e requinte característico do histórico Classe E da Mercedes-Benz. Em termos de valores, relembramos que toda a família Classe E está disponível no mercado nacional com preços que começam nos €57.700 para a Limousine, €60.500 para a Station, €63.050 para o Coupé e €70.250 para o Cabrio.

Gustavo Dias