Secções

Notícias

Ensaios

Notícias

Porsche abandona motorizações diesel

Depois de vários rumores que foram ganhando impacto devido à inexistência de uma versão diesel do novo Cayenne, a Porsche anunciou o abandono oficial das motorizações diesel, focando-se nas versões híbridas e totalmente eléctricas.

O ataque às normas de emissões e o escândalo do diesel dentro do Grupo Volkswagen (foram afectados 13.500 Cayenne) levou a que a Porsche se tornasse no primeiro fabricante germânico a abandonar, oficialmente, as motorizações diesel. Segundo Oliver Blume, CEO da Porsche, esta medida não pretende “demonizar” o diesel, mas que enquanto fabricante de automóveis desportivos, estas motorizações sempre representaram um papel secundário. Recordamos que desde Fevereiro que a Porsche deixou ter ter modelos diesel à venda.

Recordamos que em 2017, o diesel apenas contou para 12% do total das vendas da Porsche a nível global, valor esse significativamente inferior ao registado pelas novas motorizações híbridas, sendo este de 63% no caso da nova geração do Panamera. É por esta razão que a Porsche irá investir mais de seis mil milhões de euros em e-mobilidade, dando principal atenção à optimização das motorizações híbridas e totalmente eléctricas.

Recordamos que 2019 será um ano histórico para a marca de Estugarda, que lançará o seu primeiro modelo totalmente eléctrico, o Porsche Taycan (anteriormente designado de Mission-E), que oferecerá 600 cavalos de potência, autonomia de 500 quilómetros e um inovador sistema de carregamento rápido que permitirá repor carga suficiente para circular cerca de 400 km em apenas 15 minutos.

Gustavo Dias