0 comentários

Seat cria combustível alternativo com origem em águas residuais

por em 3 Novembro, 2016
 

Seat juntou-se à Aqualia para o desenvolvimento do inovador Smart Green Gas, um projecto que tem como objectivo a obtenção de biocombustível renovável de origem 100% espanhola, proveniente de águas residuais, de forma a poder ser utilizado em veículos de gás natural comprimido (GNC). Esta colaboração, que terá a duração de cinco anos e que teve inicio no passado mês de Outubro, permitiu já a realização de testes piloto na unidade de tratamento de águas residuais de Jerez.

Para este efeito, a Seat entregou dois veículos Leon TGI à Aqualia, para que esta empresa possa realizar os testes necessários com o biometano produzido pelas águas residuais, podendo assim verificar toda a cadeia produtiva desde a obtenção à utilização do combustível. Este projecto conjunto representa um passo à frente no desenvolvimento de uma economia circular e na construção de cidades resilientes.

E além disso, implica um importante impulso à investigação e criação de combustíveis alternativos no sector automóvel em Espanha através da produção de gás renovável e 100% autóctone, tendo como principal vantagem o facto de um veículo 100% a gás biometano conseguir reduzir em 80% as emissões de CO2 no ciclo “Well to Wheel” comparando-o com o consumo de gasolina. A SEAT atribui um valor muito positivo a esta colaboração, uma vez que assenta na aposta firme numa alternativa ecológica e real aos derivados do petróleo, reforçando também a estratégia de Gás Natural Comprimido (GNC) da empresa e o seu compromisso na melhoria do meio ambiente.

É desta forma que o Dr. Matthias Rabe, Vice-presidente para a Investigação e Desenvolvimento da SEAT, descreve o acordo: “Com este projecto de desenvolvimento e de colaboração com a Aqualia, a Seat torna-se a primeira marca do sector automóvel do país a utilizar biometano 100% espanhol obtido a partir de águas residuais”. “Fomentar a produção de combustíveis alternativos renováveis, que ajudem a promover uma melhoria futura do meio ambiente e do uso do veículo a longo prazo nas cidades, faz parte integrante da estratégia de GNC da SEAT”, resumiu o Dr. Rabe.

Félix Parra, Director Geral da Aqualia, esclareceu que “trabalhamos para mudar o paradigma actual, segundo o qual o tratamento de águas implica um significativo custo energético. Este projecto resulta da intensa investigação que a Aqualia desenvolve no sentido de retirar recursos valiosos do processo de depuração. O desenvolvimento do projecto Smart Green Gas numa unidade depuradora de média dimensão poderia produzir, potencialmente, um milhão de litros de biogás por dia, o que é suficiente para alimentar mais de 300 veículos. E isto permitiria, por exemplo, abastecer na cidade a rede de autocarros urbanos, os camiões de lixo, os veículos da polícia e as ambulâncias, entre outros.”

Mais artigos para si