Secções

Notícias

Ensaios

Notícias

Equipa do IST acelera com a Siemens na competição internacional “Greenpower”

A equipa de estudantes do Instituto Superior Técnico (IST) que a Siemens desafiou para desenvolver um protótipo de monolugar elétrico energeticamente eficiente já está em contagem decrescente para fazer história em GoodWood, Reino Unido, quando no dia 12 de outubro se tornar na primeira equipa portuguesa a participar na competição internacional “Greenpower”. Este evento, apoiado pela Siemens, que fomenta há mais de dez anos a engenharia e a tecnologia para alunos em idades compreendidas entre os 9 e os 25 anos, tem como principais premissas a inovação tecnológica ao serviço do design e da eficiência nos consumos energéticos no setor automóvel e do ambiente.

No próximo domingo, e após vários meses para conceber e construir um carro de corrida eléctrico, para o qual a organização do evento forneceu o motor e as baterias eléctricas, a equipa do IST tem por objectivo percorrer a máxima distância possível e chegar em primeiro lugar à meta no nível Corporate Challenge, num estilo de corrida de endurance, que durará 60 minutos. Este evento, que ocorre anualmente, culmina num evento repleto de adrenalina e de espírito de equipa que vai testar as habilidades de condução das equipas numa corrida ecológica e de resistência ímpar, assume-se não só como um momento para as empresas se envolverem e competirem com as equipas escolares mas é também uma oportunidade para os jovens estudantes mostrarem as suas capacidades e competências a possíveis empregadores presentes no local.

A participação nesta prova tem subjacente o objectivo de as equipas, na sua grande maioria jovens estudantes universitários, terem de desenvolver projectos hands-on technology únicos, desenhando e construindo em conjunto carros eléctricos de competição. Por isto mesmo o Greenpower não tem sido classificado como uma corrida de competição, mas sim como um desafio de engenharia que assenta num projecto educativo de confiança que pretende inspirar os mais jovens no estudo da engenharia sustentável e da tecnologia. Desde o seu arranque em 1999, o Greenpower expandiu-se significativamente, trabalhando actualmente com 500 escolas e mais de 8000 estudantes de todo o Reino Unido, bem como grandes empresas e universidades de outros países, atraídos pelo desafio empresarial e pela possibilidade de construir uma carreira gratificante na área da engenharia sustentável.

A Siemens tem sido parceira tecnológica desta competição que tem como critério mandatório o desenho/projecto dos carros com base nas suas soluções de software CAD 3D (Solid Edge e NX) de software industrial Siemens. Neste desafio, construir um protótipo de carro de corrida de alta velocidade faz parte do plano curricular. O contacto antecipado dos alunos com a tecnologia que irão encontrar mais tarde nas empresas traduz-se numa enorme vantagem competitiva para os estudantes, pelo que a competição Greenpower funciona como um complemento ao programa curricular. Este tipo de software industrial é usado por indústrias em diversos setores a nível mundial, mas um dos casos de sucesso mais populares é a parceria da Siemens PLM com a equipa F1 da Infinity Red Bull Racing, que conquistou recentemente o quarto título consecutivo do mundial de construtores. O Software da Siemens PLM tem ajudado a equipa da Red Bull a alterar em tempo recorde o carro de Sebastien Vettel e Daniel Ricciiardo, permitindo aos engenheiros simular em computador a configuração ideal do carro para cada pista e fazer a adaptação de vários componentes dos carros de F1, optimizando todo o processo de desenvolvimento.

O apoio da Siemens a esta competição insere-se na política de promoção da engenharia e desenvolvimento de talentos nesta área, uma aposta forte da empresa que tem vindo a consolidar-se e a crescer no último ano. Estimular os jovens para seguirem as áreas de ciência e engenharia foi um desígnio estratégico abraçado pela organização no programa “Engenharia made in Portugal”, desenvolvido no âmbito de um protocolo com o Estado português e que tem por objectivo desenvolver a engenharia nacional e apoiar os futuros engenheiros portugueses de modo a poderem responder à escassez de serviços qualificados nesta área, situação que se verifica, por exemplo, na Europa. Neste âmbito, a Siemens já disponibilizou gratuitamente materiais formativos a mais de 290 escolas, oferecendo um conjunto de ferramentas que já beneficiaram mais de 47.300 alunos.

[jwplayer mediaid=”2569″]

Gustavo Dias