Secções

Notícias

Ensaios

Notícias

Renault ZOE visualmente renovado e com 390 quilómetros (WLTP) de autonomia

Sete anos após o lançamento daquele que viria a ser o primeiro utilitário eléctrico da marca, a Renault renovou o ZOE com um novo visual, novos interiores e importantes melhorias mecânicas. Visualmente o novo ZOE recebe uma nova imagem, destacando-se a nova frente, com o novo para-choques com elementos cromados, faróis de nevoeiro, logótipo do losango mais imponente e novas ópticas totalmente em LED, com assinatura luminosa em forma de C.

Na secção dianteira destacam-se os farolins traseiros, também eles totalmente em LED, onde se destaca a iluminação dinâmica dos piscas em LED, projectando luz do centro para o exterior. No interior as mudanças são mais radicais, com o novo ZOE a beneficiar de um novo tablier, composto pelo novo painel de instrumentos totalmente digital de 10 polegadas, com novo grafismo e reprodução de indicações nos modelos com navegação incluída.

No centro destaca-se o novo ecrã táctil de 9.3 polegadas do sistema Renault EASY LINK, que além de integrar todas as funcionalidades de informação e entretenimento, como multimédia, climatização e modos de condução, permite ainda replicar o ecrã do seu smartphone através das plataformas Android Auto e Apple CarPlay, como aceder a funções específicas de informação do sistema eléctrico e de postos de carregamento eléctrico.

Em termos mecânicos, o novo ZOE estreia um novo motor de R135 de 100 kW de potência, equivalente a 135 cavalos, bem como um novo conjunto de bateria de iões de lítio de 52 kW de carga, o que corresponde a um incremento de 20% face à anterior oferta (41 kW), garantindo assim uma autonomia de 390 km, segundo as normas WLTP. Igualmente novo é o sistema de carregamento, que passa a suportar carregamento em corrente contínua (DC) até 50 kW, e corrente alternada (AC) até 22 kW.

Gustavo Dias