Secções

Notícias

Ensaios

DesportoNotícias

Lewis Hamilton vitorioso no regresso da Fórmula 1 a França

A Fórmula 1 regressou a solo francês, uma década depois, com o Grande Prémio de França, em Paul Ricard, onde Lewis Hamilton se revelou imbatível.

O piloto britânico esteve imparável durante o Grande Prémio de França, que decorreu no circuito de Paul Ricard, ao dominar os treinos livres, a qualificação e a própria corrida, com 7 segundos de avanço sobre o segundo classificado Max Verstappen, e 26 segundos que Kimi Raikkonen, que finalizou os lugares no pódio. Porém, embora este tenha sido o resultado, a corrida começou de outra forma, com uma dobradinha da Mercedes-Benz na grelha de partida, com Hamilton e Valtteri Bottas.

Porém, um toque logo na primeira curva entre Bottas e Sebastien Vettel, que tinha saído da terceira posição, arruinaram as hipóteses da Mercedes de colocar os seus dois pilotos no pódio. Bottas ainda conseguiu chegar às boxes e recuperar, mas não conseguiu melhor que a sétima posição. Já Vettel, que também teve que ir às boxes, chegou a ser penalizado pelo incidente, mas ainda assim conseguiu chegar à quinta posição.

Verstappen, que começou a prova em quarto lugar, fez uma corrida brilhante, tendo conseguido extrair tudo quanto seria possível de exigir ao monolugar da Red Bull, mas sem se envolver em erros e conflictos, ao contrário do que tem acontecido esta época. Teve a sorte de sair intacto do acidente de Vettel com Bottas. Já o seu companheiro de equipa, Daniel Ricciardo, não conseguiu garantir o mesmo andamento que Verstappen, tendo sido ultrapassado no final da prova por Raikkonen, o que o relegou para fora do pódio.

Este regresso a solo francês não poderia ter corrido da pior maneira para os pilotos da “casa”, com Pierre Gasly e Esteban Ocon a colidirem, também na primeira volta (terceira curva), ambos com danos irreparáveis para continuarem a correr. Romain Grosjean foi o único piloto francês a conseguir finalizar a prova, embora fora da pontuação devido a uma penalização.

Fernando Alonso, depois da vitória nas 24h de Le Mans, voltou aos maus resultados, ao conseguir péssimos tempos na qualificação, e a desistir da prova com uma falha na suspensão traseira, fora outros problemas que tornaram o McLaren numa das piores equipas do fim-de-semana, tal como a Williams, que teve uma desistência e a última posição na prova, aos comandos de Sergey Sirotkin.

Após o Grande Prémio de França, Hamilton regressa à liderança do Mundial de Pilotos com 145 pontos, mais 14 que Vettel (131 pontos), tendo Ricciardo ultrapassado Bottas, ficando na terceira posição com 96 pontos, face aos 92 pontos do piloto finlandês da Mercedes. Em termos de construtores, a Mercedes-AMG lidera a época, com 237 pontos, seguida da Ferrari com 214 e Red Bull com 164 pontos.

Gustavo Dias